Pesquisar este blog

10 de set de 2017

Memo Russian Leather - Fragrance Review


Português (click for english version):
Assim como French Leather, eu vejo um equívoco de conceito nesse perfume, que dentro de uma coleção de perfumes de couro não faz muito sentido. É estranho que a Memo resolva criar uma coleção que celebre uma nota tão clássica da perfumaria, que pode ser interpretada de tantas maneiras e no final decida simplesmente deixar ela como uma mera coadjuvante em criações que levam seu nome.
Em Russian Leather as chances de um Couro Russo eram altas, afinal essa é uma das interpretações mais clássicas do acorde de couro. Por algum motivo estranho, o perfume está mais para uma Cologne Russa do que um couro. Até mesmo na descrição isso fica claro, onde o enfoque é dado aos elementos Fougére e Aromáticos e, em último caso, ao couro.
Encarado como um Fougére clássico e não como um perfume de couro, Russian Leather é interessante, ainda que me pareça caro para o que oferece. É uma interpretação de qualidade de um Fougére aromático, com um bom toque de ervas aromáticas, um leve quê animálico da sálvia esclaréia, uma boa dose de lavanda de um aroma mais seco e um uso bem interessante do frescor da menta. Isso conduz para uma evolução amadeirada transparente com toques de patchouli e o cipreste contribuindo com um aspecto verde e úmido para o aroma da base. O couro é algo bem sutil e se não fosse mencionado no nome praticamente seria imperceptível.
Para mim, Russian Leather tem um erro que eu acho indesculpável em perfumaria de nicho e exclusiva: erro de conceito. Nome não bate com a execução e o que é entregue é bom porém não é brilhante para que isso seja perdoável.

English:
Like French Leather, I see a misconception of concept in this perfume, which inside a collection of leather perfumes does not make much sense. It is strange that Memo decides to create a collection that celebrates such a classic note of the perfumery, that can be interpreted in so many ways and in the end decides simply to leave it like a mere aid in creations that take its name.
In Russian Leather the chances of a Russian Leather were high, after all this is one of the most classic interpretations of the leather chord. For some strange reason, the perfume is more for a Russian Cologne than a leather. Even in the description this becomes clear, where the focus is given to the Fougere and Aromatic elements and, in the last case, the leather.
Viewed as a classic Fougere and not as a leather scent, Russian Leather is interesting, yet it seems expensive to me for what it offers. It is a quality interpretation of an aromatic Fougére with a touch of aromatic herbs, a mildly animalic clary sage, a good dose of lavender with a drier aroma and a very interesting use of the mint freshness. This leads to a transparent woody evolution with patchouli touches and the cypress contributing a green and damp to the aroma of the base. The leather is something very subtle and if it was not mentioned in the name would be almost imperceptible.
For me, Russian Leather has an error that I find inexcusable in niche and exclusive perfumery: concept error. Name does not match the execution and what is delivered is good but it is not brilliant for this to be forgivable.