Pesquisar este blog

12 de set de 2017

Natura Una Artisan - Avaliação


O ano de 2017 tem sido de forma geral um ano muito bom para a Natura, que tem feito por merecer o (auto) título de A Casa de Perfumaria do Brasil. Ainda que sejam nas edições limitadas e que são flankers de outras linhas os perfumes da Natura tem surpreendido por soarem mais próximos a perfumaria internacional sem serem cópias de criações importadas. A marca tem investido em criar perfumes mais complexos, bem desenvolvidos e que mostram uma excelente performance na pele e Una Artisan vem se juntar a dupla Essencial Elixir como exemplo do que a Natura pode fazer quando realmente investe em uma criação.

Una Artisan é um daqueles perfumes que une conceito, aroma e apresentação para formar um todo muito coeso e interessante. A Marca propõe aqui algo precioso e cheio de detalhes que transformam, fazendo uma arte em forma de perfume. Oferece no conceito um floral marcante e intenso e realmente entrega o que promete. Para isso, a marca se aventura em mais um chypre floral moderno, um de seus mais interessantes e complexos de fato.

Acho interessante como a Natura prova que é possível aqui incorporar elementos que tornaram sua assinatura olfativa batida em um novo contexto onde eles contribuem e muito para a dinâmica da criação. Primeiro, Una Artisan é realmente um perfume cheio de detalhes que se transformam na pele. A aura dele é de um patchouli adocicado e com toques florais diversos e um que frutal suculento, provavelmente a combinação que levou algumas pessoas a o compararem com o Euphoria da Calvin Klein. Porém, a doçura de Una parece mais utilizada em um contexto floral do que em um gourmand em si.

A saída de Una apresenta além do patchouli já mencionada um interessante acorde frutado que remete a Uva e que parece sair e entrar de foco entre as flores. É como se fosse um aspecto da flor de laranjeira ao mesmo tempo que parece um aroma de Uva mesmo. Ele se mistura a peônia, um flor tradição na perfumaria da marca e que aqui foge do seu clichê funcional e se combina muito bem a toques mais verdes e secos de rosa e a um aroma sofisticado e bem moderado de jasmim. Quando você acha que Una Artisan não tem mais nada a oferecer em detalhes, o perfume mais uma vez se mostra e abre espaço cortando o aspecto floral e o chypre do patchouli para revelar um aroma amadeirado interessante, algo que parece fazer referência a essências nacionais (como a priprioca) e que dão uma cara única a composição. Una Artisan é intenso desde sua saída, sinfônico e interessante conforme evolui na pele e muito bem elaborado do começo ao fim. Um sucesso que deveria ser parte fixa da linha da marca.