Pesquisar este blog

21 de jan de 2018

Fendi Furiosa - Resenha/Review


A Fendi como maison de perfumaria é um mistério para mim. De certa forma o caso da marca é similar ao da Cacharel: os perfumes são bem feitos, elegantes, excelentes para o segmento comercial. Entretanto, a estratégia de marketing e distribuição dos mesmos mataram os lançamentos ao longo do tempo, de forma que a detentora da marca, a LVMH, simplesmente desistiu por hora de investir em perfumes para a marca.
Furiosa foi o último lançamento da Italiana em 2014 antes dessa decisão da LVMH de cortar toda a linha de perfumaria. Foi talvez um dos mais estranhos quando se pensa em estratégia de promoção: apesar do grande investimento em um conceito novo, um frasco elaborado e em um comercial, é um perfume que passou batido e é escasso de se encontrar. É uma pena, poiss o aroma é excelente.
A ideia por trás de Furiosa foi a de capturar a essência da feminilidade selvagem e nada melhor para isso do que um conceito construído ao redor de flores brancas, que tem essa aura carnal e sensual que casa bem com essa ideia. Ao mesmo tempo, Furiosa investe em uma base que combina nuances amadeiradas, incensadas e ambaradas de uma forma bem usável e confortável. A mulher como conceito em Furiosa tem em sua essência, na minha opinião, o equilíbrio entre o espiritual e o selvagem. É uma criação elegante, um perfume que não é nem jovem demais nem maduro demais, que reflete muito bem aquela fase da vida onde você se dá conta de quem você realmente é no mundo. E apesar disso estar focado no público feminino, eu diria que Furiosa é perfeitamente compartilhável para quem curte florais incensados, principalmente pelo equilíbrio entre uma saída mais cítrica e verde, um corpo floral branco redondo e uma base amadeirada incensada bem equilibrada. Muito bom.