Pesquisar este blog

21 de set de 2018

Eudora Carbon Cromo - Resenha/Avaliação/Review

Apesar de se ter a visão de que o público deseja novidades, muitas vezes investir em uma ideia bem conhecida é garantia de boas vendas. Isso é verdade principalmente com o público masculino, ainda bem conservador com relação as fragrâncias que usa. A marca Eudora do Boticario aposta exatamente nesse perfil em suas propostas para esse público e na linha Carbon ela explora o perfil aromático e com nuances de couro de perfumes de violeta. No flanker Cromo não há grandes novidades em relação a essa identidade, ainda sim há um perfume bem construído dentro do que é esperado.

A versão Cromo é como se fosse um retrabalho do Carbon tradicional, mantendo o DNA de violeta e melhorando tanto a saída como a base. Por breves minutos a violeta remete ao aspecto de couro e gasolina do clássico Fahrenheit para logo em seguida já se transformar em um aroma mais verde, levemente doce e fresco de violeta. Sobre isso é construído uma saída cítrica levemente ardida e especiada fresca. A base é uma boa melhora em relação ao tradicional, que apresentava musk demais e tornava-se muito discreta. Dessa vez há um reforço do que parece sândalo e vetiver conferindo uma evolução mais amadeirada e seca ao perfume.

Não há grandes segredos nessa criação, nada que soe como novidade ou empolgante dentro do que oferecido no circuito nacional. Ainda sim, é uma boa melhoria em relação ao tradicional e um perfume que mantém sua coerência na pele do começo ao fim. Uma fragrância média para custo cotidiano e com um custo/benefício razoável.