Pesquisar este blog

21 de out de 2018

Guerlain Cuir Beluga - Avaliação/Resenha/Review


Português (click here for english):

A Guerlain sempre foi conhecida por suas criações abstratas e complexas mas com a linha Aqua Allegoria já dava sinais de que estava atenta à demanda do mercado por perfumes com temática mais direta e aromas mais fáceis de serem lidos. Em 2005 essa abordagem finalmente foi levada para o mercado de nicho e perfumaria exclusiva ganhando o brilho dos frascos simples e minimalistas, da caixa dourada e sofisticada e do nome pomposo que exaltava a arte da perfumaria e a nobreza de seus materiais.

Criada primeiramente como um trio, a linha L'Art Et Matière para mim é como uma celebração da tradição Guerlain vista pelos olhos de perfumistas externos a casa e guiados pela direção criativa de Sylvaine Delacourte. Para Cuir Beluga o talento e experiência de Olivier Polge colocam em sua mão um projeto onde o perfumista brilha com tranquilidade: a criação de um perfume com temática de couro branco, algo macio, sofisticado e romântico.

É necessário levar em conta esse conceito, pois a fantasia de couro aqui foge da usual do aroma mais intenso, pesado e até mesmo animálico que estamos acostumados. Olivier Polge propõe um couro romântico, mais uma textura de camurça perfumada do que o aroma da camurça em si, o aspecto aveludado do material perfumado com um romântico aroma. Me intriga que Polge tenha feito uma composição minimalista com apenas 15 ingredientes e que soa chique e complexa.

Se você olha o histórico de criações do perfumista percebe que ele é um nome de peso quando se deseja criar um luxo moderno a partir de notas clássicas e atalcadas. tanto que 3 perfumes masculinos de iris com essas características foram feitos por ele - Dior Homme, Midnight in Paris e Valentino Uomo. Em Cuir Beluga Polge utiliza a textura chique e cremosa da iris com o aroma de cerejas e o aspecto floral do heliotropo e a cremosidade de uma mistura que envolve baunilha, patchouli e ambar. Há um aspecto exótico bem controlado da imortelle, que confere uma doçura tostada a ideia. Cuir Beluga é um perfume intrigante, pois ao mesmo tempo que é sutil e delicado em alguns dias envolve a pele e cria uma aura quente em outros. É talvez uma das melhores traduções contemporâneas do que é um perfume Guerlain para o público que a aprecia.

English version


Guerlain has always been known for its abstract and complex creations but with the Aqua Allegoria line it already showed that it was attentive to market demand for more direct-scented perfumes and easier-to-read scents. In 2005 this approach was finally taken to the niche market and exclusive perfumery gaining the sparkle of the simple and minimalist bottles, the sophisticated golden box and the pompous name that exalted the art of perfumery and the nobility of its materials.

Created first as a trio, the L'Art Et Matière line for me is like a celebration of the Guerlain tradition seen through the eyes of outside perfumers guided by the creative direction of Sylvaine Delacourte. For Cuir Beluga the talent and experience of Olivier Polge put in his hand a project where the perfumer shines with tranquility: the creation of a perfume with the theme of white leather, something soft, sophisticated and romantic.

It is necessary to take into account this concept, because the fantasy of leather here escapes the usual of the most intense, heavy and even animalic aroma that we are accustomed. Olivier Polge proposes a romantic leather, one which is more a perfumed suede texture than the suede aroma itself, the velvety aspect of the material scented with a romantic aroma. It intrigues me that Polge has made a minimalist composition with only 15 ingredients and that sounds chic and complex.

If you look at the history of creations the perfumer you realize that he is a strong name when one wants to create a modern luxury from classic and powdery notes. so much so that 3 masculine iris perfumes with these characteristics were made by him - Dior Homme, Midnight in Paris and Valentino Uomo. In Cuir Beluga Polge uses the chic and creamy texture of the iris with the aroma of cherries and the floral aspect of the heliotrope and the creaminess of a mixture that involves vanilla, patchouli and amber. There is an exotic, well-controlled aspect of the imortelle, which gives the idea a toasty sweetness. Cuir Beluga is an intriguing scent because at the same time it is subtle and delicate in a some days involves the skin and creates a warm aura in others. It is perhaps one of the best contemporary translations of what a Guerlain perfume is for the public who appreciates it.