Pesquisar este blog

21 de out de 2018

Guerlain Tonka Imperiale - Avaliação/Resenha/Review



Português (click here for english):

Quando se fala na linha exclusiva L'Art Et La Matière o perfume Tonka Imperiale é certamente um dos mais conhecidos e desejados. Criado em 2010 pelo atual perfumista da casa, Thierry Wasser, Tonka Imperiale segue o padrão de outros perfumes da linha de criar uma fantasia ao redor do aroma da Fava Tonka sem reproduzir de forma literal seu cheiro. Esse é um caso que a marca acerta em cheio na abordagem de um dos elementos de sua assinatura olfativa, produzindo um aroma gourmand equilibrado, sofisticado e muito atraente.

O aroma da fava tonka possui uma natureza dual em seu cheiro quando se observa tanto as sementes quanto a extração do aroma. Ao mesmo tempo que remete a algo aromático e lembra grama cortada o aroma da tonka, principalmente quando torrada, tem um aroma que remete a amêndoas e a cereja e uma nuance quase medicinal. O principal aroma químico que a compõe, a coumarina, é um elemento clássico e estrutural da perfumaria e da aromatização de tabacos e infelizmente para efeitos de perfumaria seu uso foi severamente controlado recentemente.

Nossa sorte é que Tonka Imperiale ao criar uma fantasia abstrata do cheiro da fava tonka não depende pesadamente do aroma da cumarina e certamente é um perfume que escapou ileso ou com poucos arranhões da reformulação. Thierry Wasser homenageia as nuances de cereja e amêndoas da tonka ao mesmo tempo que parece fazer uma menção indireta a sua participação na flavorização de tabaco de cachimbo.

Dessa forma, Tonka Imperiale começa como um aroma gourmand dourado, algo que remete ao cheiro de uma calda de caramelo com aroma de cereja e amêndoas. Antes que se torne enjoativo o aroma se equilibra e vemos a tonka da perspectiva da flavorização de um cachimbo, um aroma adocicado com toques de tabaco e especiarias. Na base vemos um outro elemento clássico da Guerlain aparecendo de uma forma gourmand adulta. Temos uma baunilha que não é muito açúcarada e que tem sua doçura contextualizada numa harmonia que envolve um pouco de ambar, incenso e madeiras. Nem sempre os perfumes mais desejados fazem jus ao posto dos melhores da coleção mas nesse caso Tonka Imperiale honra o status que ocupa.

English version

When talking about the exclusive L'Art et La Matière line, the Tonka Imperiale perfume is certainly one of the most known and desired. Created in 2010 by the current perfumer of the house, Thierry Wasser, Tonka Imperiale follows the standard of other perfumes in the line to create a fantasy around the aroma of the tonka beans without literally reproducing its scent. This is a case that the brand hits the spot with one of the elements of its olfactory signature, producing a balanced, sophisticated and very attractive gourmand aroma.

The tonka bean aroma has a dual nature in its smell when observing both the seeds and the extraction of its aroma. At the same time that it refers to something aromatic and remembers cut grass the aroma of tonka, especially when roasted, has an aroma that reminds you of almonds and the cherry and bordering an medicinal nuance. Its main chemical aroma, coumarin, is a classic and structural element of the perfumery and also of aromatization of tobaccos and unfortunately for the purposes of perfumery its use has been severely controlled recently.

Our luck is that Tonka Imperiale when creating an abstract fantasy of tonka bean smell does not depend heavily on the aroma of coumarin and is certainly a scent that has escaped unharmed or with few reworking scratches. Thierry Wasser honors the nuances of cherry and almonds of tonka while seeming to make an indirect mention of his participation in the flavoring of pipe tobacco.

In this way, Tonka Imperiale begins as a golden gourmand aroma, something that comes back to the smell of a caramel syrup with cherry scent and almonds. Before it becomes cloying the aroma balances and we see the tonka from the perspective of the a cherry pipe tobacco, a sweet aroma with touches of tobacco and spices. At the base we see another classic Guerlain element appearing in an adult gourmand way. We have a vanilla that is not very sugared and has its sweetness contextualized in a harmony that involves a little bit of amber, incense and woods. Not always the most desired perfumes are worth the rank of the best in the collections but in this case Tonka Imperiale honors the status it occupies.