Pesquisar este blog

2 de dez de 2018

Eudora Rouge EDP - Avaliação/Resenha/Review


Dando continuidade a sua linha de fragrâncias mais sofisticadas a Eudora lança Rouge EDP, cuja a temática vermelha se encaixa perfeitamente com o Natal. Esse é outro exemplo de como o mercado brasileiro de perfumaria tem evoluído nos últimos anos no que tem lançado; ainda que inovação olfativa não seja o forte, o que tem sido criado surpreende na harmonia e riqueza e se encaixa perfeitamente com o que o mercado internacional tem entregue.

Rouge EDP segue a linha chypre moderno que os outros dois membros da linha Eudora seguem, entretanto indo em uma direção interessante, mais oriental e floral. É dado um cuidado aos detalhes do aroma da saída à evolução, focando a sinestesia entre cor e perfume por uma saída frutal suculenta e levemente ácida. O perfume dá um aroma de maçã que quase chega a ser gourmand, com um aspecto açúcarado, e parece encaixar uma nuance de morango. Esse aspecto frutado é proveniente do corpo de jasmim, que dá um aroma floral mais carnal que o conceito rouge pede, entretanto sem perder a elegância. A base chypre vai numa direção mais oriental, criando uma ideia resinosa e amadeirada que acaba fugindo do patchouli e musks que dominam boa parte da base dos chypres modernos. Há ainda espaço para um leve toque powdery secundário de fundo, que dá uma sofisticação e um leve toque cosmético à fragrância.

Rouge EDP tem tido uma recepção muito boa do público e isso não surpreende, é um projeto onde há coesão entre ideia, apresentação e perfume e onde há uma elegância e boa performance no aroma proposto. A concentração EDP não é meramente uma jogada de marketing e o perfume também entrega nesse sentido. É um excelente presente de natal da marca à seus consumidores e um destaque tardio na perfumaria brasileira de 2018, que se continuar nesse ritmo terá um futuro promissor em 2019.