3 de fev de 2019

Natura Una - Avaliação/Resenha/Review


O perfume que leva o nome da linha de maquiagens mais premium da marca também foi feito com atenção a todos os detalhes para conquistar um público mais exigente. Eu percebo que desde as imagens da publicidade até o frasco e perfume em si a ideia da marca foi criar algo sofisticado, complexo e marcante, resultado que é atingido com perfeição para mim.

Una me parece um dos perfumes da Natura que mais muda na pele. A princípio eu esperava que seu aroma de baunilha e praliné fosse prevalecer logo de cara e me decepcionei um pouco. Entretanto essa decepção se transformou conforme eu percebi as nuances de seu cheiro. Una começa com um aroma cítrico mais azedinho que se mistura para mim a um cheiro adocicado de pimenta rosa e a cheiro de folhas verdes. Ele se transforma pouco tempo depois em um aroma de rosas também verde e azedinhas que por terem elementos em comum com a saída não prevalecem, é uma transição sem uma fronteira delimitada entre a saída e a o coração.

 A base finalmente apresenta o lado mais docinho prometido, a parte mais marcante e sensual para mim. Acho curioso que a baunilha dele tenha diversas texturas: por um lado é um aroma que te remete a cheiro de algodão doce, bem açucarado. Porém, ela muda para um cheiro mais de sobremesa cremosa e por fim fica algo com um quê caramelado misturado a musk e madeiras. Essas diferentes texturas da base o tornam um perfume interessante para mim de prestar atenção e menos enjoativo caso seu cheiro doce fosse totalmente linear. É um perfume que eu recomendo sentir na pele do começo ao fim, já que ele muda muito e é mais complexo do que outros da marca.