4 de fev de 2019

Olibere Precious Collection Leather Attraction - Avaliação/Resenha/Review


Com a Precious Collection a Olibere Paris tem mostrado o seu verdadeiro potencial com uma marca ousada dentro do segmento da perfumaria. Se com a primeira coleção (http://www.perfumedodia.com/2015/12/olibere-balinesque-escapade-byzance.html) a marca criou uma linha com ares mais comerciais sofisticados e que artisticamente decepcionava um pouco por serem seguros demais com a Precious Collection a marca utiliza a perfumaria de nicho e a concentração parfum de uma forma mais pessoal e com perfumes que miram ideias universais da perfumaria sem parecerem comuns. Leather Attraction, Chemical Love e Dangerous Rose continuam a parceria de Marjorie Olibere com o perfumista Luca Maffei e mostra que quanto mais trabalham mais os dois se tornam sintonizados e produzem um excelente resultado.

As novas criações representam figuras femininas fortes de filmes clássicos que Marjorie Olibere cresceu assistindo, porém como são criações ousadas fogem do típico arquétipo feminino e produzem perfumes que são bem unissex e tranquilamente compartilháveis. Leather Attraction é sua criação inspirada no filme de Luc Besson, Nikita, e num primeiro momento me pareceu que havia uma desconexão entre o perfume em si e a personagem retratada. Entretanto Nikita é uma adolescente niilista que dedica sua vida à anarquia, drogas e violência até ser capturada pela polícia e transformada em uma assassina femme fatale. Um couro floral feminino não se enquadraria bem em uma heroína como essas, de forma que um couro mais seco e masculino acaba se encaixando bem em uma personagem anárquica como ela.

Leather Attraction tem um aspecto meio retrô que me faz pensar de alguma forma em gangsters ao mesmo tempo que me remete aos clássicos perfumes de couro do anos 40, uma época que a perfumaria feminina tinha esse aspecto transgressor que se encaixa muito bem com a heroína retratada. Leather Attraction mira um couro meio defumado e amadeirado que parece ter um uso discreto de bétula retificada e cedro para construir esse perfil de couro mais rústico. É interessante como a saída de lavanda, angélica e sementes de cenoura cria um aspecto alcóolico seco, algo como o aroma de ervas e uísque. Isso dá espaço para o lado mais terroso da iris, que vem logo em seguida complementando o aroma de couro. Quando chega na base o perfume mostra um lado mais 'delicado', que ainda sim não é exatamente frágil, considerando quem é nossa heroína. A iris ganha um lado discretamente powdery e de maquiagem e arredonda o aroma mais amadeirado e terroso do vetiver e patchouli que se juntam ao couro na fase final do perfume.

Como um extrato de concentração de 25% Leather Attraction tira vantagem disso para dar grande ênfase a uma fragrância de um perfil mais linear, onde a ideia do couro mais rústico e agressivo mantém-se do começo ao fim e vai sendo modulada pelos outros elementos da composição. É uma fragrância que apesar dos protagonistas propostos soa bem harmônica e nem um pouco sufocante. É um perfil desafiador e fora da curva do que seria uma femme fatale, mas considerando que temos uma femme fatale anarquista e serial killer o resultado final realmente surpreende por fugir de todos os clichês. Para os amantes de couro é um que vale a pena ser testado.