23 de set de 2019

Panorama - Royal Crown Perfumes



Ano de criação: 2011
Posicionamento: Nicho
Faixa de preço oficial: 495-795 dólares 100ml, em geral 495 dólares

Visão geral: Royal Crown parece uma evolução da primeira marca do perfumista italiano Antonio Visconti. Antonio demonstra bastante experiência com perfumaria clássica e ingredientes naturais só que sua primeira marca não tinha a conceitualização necessária para transmitir o aspecto luxuoso de suas composições. Em Royal Crown isso é ajustado e a ideia de realeza de uma perfumaria luxuosa e cara é transmitida em todos os aspectos nos melhores perfumes da marca. Nos mais fracos Antonio Visconti percebeu que quando se cria um conceito com frasco luxuoso e preço alto você consegue vender até mesmo perfume derivado de ideias conhecidas.

Criações Resumidas em 1 frase e ordenadas da melhor para a pior

1. Habanos - a estrela da casa, uma composição complexa de tabaco que reflete a natureza multi-facetada do conceito.

2. Al Kimiya - um equilibrio de alta qualidade de uma temática bem conhecida, oud e rosa, com ambos sustentados por nuances complexas e nuances de mel.

3. Oud Jasmin - um dos mais caros da marca e certamente um que a formulação não é barata, com um rico e complexo corpo floral branco centrado em jasmim e sustentado por um oud sutilmente animálico.

4. Oud Santal - a Royal Crown sabe como fazer perfumes de agarwood que trazem o melhor dos materiais naturais utilizados e Oud Santal é uma rica melodia de sandalo cremoso, resinas e oud incensado.

5. Oud Melka - outro agarwood maravilhoso da marca, esse aqui equilibrado entre incenso, aspectos animalicos e um aroma floral denso e fechado.

6. Noor - a ideia em noor é explorar de um ponto de vista luminoso o clássico acorde ambar composto de baunilha, labdanum e nesse caso mirra, o que perfume entrega muito bem, com excelente performance mas ainda sim muito caro para o que orefece.

7. Rose Masqat - uma bela e delicada rosa frutada, um tipo de luxo mais fácil de ser usado e talvez um dos femininos da marca que consegue aliar uma aura comercial a uma execução mais exclusiva.

8. Ambrosia - um perfume que está descolado entre conceito e execução, ambrosia promete um manjar gourmand dos deuses e entrega um perfume de sândalo muito competente aliado a um aroma de iris, agarwood, incenso e musk.

9. Les Petits Coquins - apesar de vendido como um perfume infantil e feminino é um cítrico amadeirado com leves nuances florais e que daria uma criação masculina que apesar de cara é muito competente.

10. Celebration - aqui entramos no território das cópias indiretas da marca e esse me parece uma versão mais mentolada e cítrica da mesma ideia presente no Diptyque Oyedo, sendo por isso muito caro para o que entrega.

11. Upper Class - na teoria isso pretende ser uma versão mais sofisticada da mesma ideia presente em Tuscan Leather mas na prática só consegue suavizar o excesso de framboesa e couro e produzir uma versão mais sedada e cara.

12. Rain - se esse fosse o único perfume da marca que eu conhecesse ficaria com uma péssima impressão da mesma, pois é uma cópia absurdamente cara do Green Irish Tweed e que não entrega nada de novo, relevante ou mais luxuoso.