31 de out. de 2019

4160 Tuesdays Kiss me Quick(ly) - Avaliação/Resenha/Review


Kiss Me Quick(ly) nasceu a princípio de um projeto bem interessante, uma sessão chamada de Perfume Poker onde a perfumista ia desenvolvendo nota por nota a fragrância enquanto o público participante cheirava e decidia se desejava ficar com aquela versão do perfume ou apostava em uma evolução da fragrância. O projeto foi depois refinado para uma exposição sobre eventos de diversões a margem do oceano e hoje o perfume é vendido como uma edição limitada que está relacionado a esses dois eventos em sua síntese. É um projeto de criação que foge completamente das regras tradicionais de marketing e perfumaria e que cujo o foco independente e artesanal da marca permite atender um público bem específico de pessoas.

O perfume que Sarah entrega aqui não é um dos meus favoritos de imediato, mas é algo intrigante em seu aroma. Há algo na forma como ele se comporta na pele que me faz pensar no espírito adolescente, naquele momento da vida onde ao mesmo tempo que você deseja ser transgressor e diferente você também deseja fazer parte de algo e ser aceito. Isso se traduz para mim em um aroma que fica entre um amadeirado aquático comercial e um gourmand metálico excêntrico e os dois parecem vibrantes em sua abordagem, intensos e despreocupados com o que irá acontecer.

A saída mistura aromas brilhantes, aspectos vegetais que remetem a alga e um uso muito inteligente do que eu apostaria ser o Levistamel, um material da Givaudan capaz de entregar um caleidoscópio de nuances que vão do caramelo ao metal quente soldado. Essa colisão colorida, vibrante e alegre de elementos pode ser muito a início, mas parece se desenvolver para um confortável aroma amadeirado que parece mesclar principalmente vetiver e cedro e encaixar nuances gourmands carameladas distantes, algo que não deixa o perfume doce ou enjoativo mas que completa a cena desse parque de diversões a beira mar no final de um dia.

É um perfume muito específico, com uma dinâmica ame ou odeie e eu dou parabéns a marca ao manter perfumes assim que outras ignorariam por não ter público para grande escala.