28 de out. de 2019

Guerlain Cuir Intense - Avaliação/Resenha/Review



Se você acessa o site francês da Guerlain percebe que a linha Les Absolus d'Orient foi movida da seção Les Exclusifs para a seção Parfum e o que parece ser uma pequena mudança me parece mais um reposicionamento da linha. No começo do ano a trilogia Les Deserts d'Orient foi descontinuada, com 2 deles sendo incorporados dentro da coleção Les Absolus (Encens Mythique e Un Songe d'un Bois). Cuir Intense é o perfume que leva a linha a 6 integrantes e me indica que a Guerlain tomou uma postura semi-exclusiva em sua abordagem e provavelmente em seu posicionamento, tanto de preço como de distribuição.

Se pelo nome e considerando os primeiros perfumes da linha seria possível esperar um couro bem animálico, bruto e potente é necessário prestar atenção na descrição da frgrância no site da marca, que é bem precisa com relação à natureza do perfume na pele. Ainda que inspirado no couro como matéria-prima milnear, Cuir Intense é um perfume de contrates, onde Thierry Wasser alia de fato força, flexibilidade e sensualidade. É um exercício de encontrar um equilíbrio entre um aroma floral frutado, mais comercial e agradável, e um aroma mais bruto e animálico de couro. Assim, produz-se um perfume intrigante, que parece apontar para uma herança clássica da marca ao mesmo tempo que seu DNA não parece dizer imediatamente Guerlain.

Minha maior surpresa ao aplicar Cuir Intense na pele é seu aroma floral e uma impressão mais aveludada do couro, algo que mostra uma nuance estilo camurça em meio a aspecto frutado de damasco e ao aroma floral de ylang na saída. Essa combinação de notas remete muito ao estilo da Chanel, principalmente pois a marca utiliza bastante o ylang e ainda que a ênfase seja posta no Osmanthus o Ylang tem um papel essencial aqui para trazer o lado mais sensual e tropical desse couro. Conforme o perfume começa a evolui o aspecto mais bruto, seco e animálico do couro prevalece, ainda que de maneira mais domesticada para que não brigue com a parte floral.

O osmanthus acaba sendo trabalhado mais em sua aura floral branca, não trazendo o aspecto oleoso e que remete a couro de seu absoluto. O perfume termina quase indo em uma direção chypre moderna, só faltando um aroma mais doce e um pouco de patchouli para levar o perfume nessa direção. Em lugar disso, porém, temos um aroma moderado de tabaco e um aspecto cremoso e amadeirado de sândalo.

A impressão geral que tenho aqui é de que Cuir Intense me parece feito sob medida para apresentar a linha a um novo público que busca algo mais exótico e marcante mas considera as outras fragrâncias da linha um pouco brutas demais para o seu gosto. É uma fragrância que transita bem entre o universo masculino e feminino e um aroma misterioso, beirando um couro clássico em suas nuances. Certamente entre os melhores lançamentos da marca esse ano.