22 de out. de 2019

Hermetica Green Lion - Avaliação/Resenha/Review



De certa forma Green Lion poderia fazer parte da outra marca da Memo, a Floraiku, dado que seu conceito de maneira geral é minimalista e tende tanto a exploração de bons materiais quanto a um estilo que praticamente pede o uso combinado com outras fragrâncias. Ainda sim, vejo aqui uma evolução de projeto em relação ao que foi proposto na Floraiku, mesmo que o resultado final seja pensado para ser fácil ao consumidor.

O perfume é um dos que reflete em seu aroma a coloração verde dos frascos sustentáveis e é um exercício de construção de uma fragrância herbal, spicy e amadeirada que não exclua o público feminino e que seja capaz de unir potência e suavidade na mesma fragrâncias. Alguns sacrifícios são feitos para que isso seja possível, porém o resultado final é bem satisfatório.

Na pele Green Lion abre com uma explosão de frescor verde, mentolado e especiado fresco e é interessante pois o cardamomo parece se comportar quase que de maneira floral aqui ao mesmo tempo que seu lado mais cânforado é combinado com o cheiro das ervas frescas na saída. Há algo bem familiar nesse momento, mas que não é fácil de ser decifrado. Para criar esse frescor e leveza intensa, luminosa e redonda o perfume opta para fazer uma base mais discreta, onde musks predominam e o patchouli aparece de maneira bem discreta.

Não há muita evidência do dna Source 1 aqui, talvez ele tenha sido usado de uma forma bem moderada e que faz com que não se destaque. Entretanto, a potência amadeirada e seca dele certamente servirá para dar sustenção a esse aroma cuja a beleza parece residir principalmente na saída e nos primeiros momentos de evolução.