23 de out. de 2019

Histoires de Parfums This Is Not A Blue Bottle 1.5 - Avaliação/Resenha/Review


Com o integrante 1.5 da coleção This Is Not A Blue Bottle a Histoires de Parfums parece finalmente culminar na dualidade abstrata que o nome da coleção representa, entregando um frasco que é branco, porém adornado com desenhos azuis que se complementam ao do frasco 1.4. Isso é intencional, para que se feche a exploração conceitual das energias Yin e Yang que a dupla 1.4 e 1.5 representam, tentando evidenciar para o consumidor final que um perfume não é melhor ou pior por ser 100% natural ou 100% sintético e que o segredo está na sinergia dessas energias diferentes e no talento das mãos do diretor criativo e do perfumista envolvido. E nesse sentido 1.5 complementa bem o perfume 1.4 e fecha a missão.

É interessante que mesmo que o perfume 1.5 seja feito 100% de materiais sintéticos para trazer a pureza, abstração e luminosidade que os sintéticos podem conver, eu não diria que ele é um perfume fácil ou simples. E é interessante também que da mesma maneira que o 1.4 soa familiar o 1.5 também parece uma sintonia que já escutamos porém com uma riqueza de detalhes muito boa. É uma personificação complexa do branco, da positividade e luminosidade que pode ser personificada na energia Yang.

A marca não explora a excelência dos materiais porém esse é um caso onde eles fazem toda a diferença ao conceito. Qualidades superiores de análogos ao hedione conferem uma aura floral abstrata, luminosa, radiante e persistente. Por cima dela é criada uma camada aldeídica que soa branca e mineral ao mesmo tempo - em alguns momentos remetendo a chá branco, a algo com uma textura de pó de giz branco. Ainda que o perfume utilize ambroxan na base, ele está muito bem combinado com musks que criam uma textura aveludada e bem perceptível na pele, algo que curiosamente parece sugerir além das nuances minerais e metálicas propostas um leve aspecto de incenso inclusive.

Uma coisa que acho interessante na dinâmica do 1.4 e 1.5 é que em termos de convenções de gênero eles meio que invertem as polaridades das energias Yin e Yang. Para o que é vendido em perfumaria atual hoje o 1.4, que é o natural, está mais próximo da perfumaria masculina ao passo que o 1.5 está mais próximo da perfumaria feminina. Nenhum deles é óbvio em sua conexão, o que certamente deve tornar o resultado bem interessante quando as energias opostas dos naturais e sintéticos são testadas em diferentes proporções para que se encontre a harmonia que funciona para você. É bem didático conhecer ambos para que se tenha uma noção do que a perfumaria natural e o que a perfumaria sintética pode oferecer, bem como ver que ambas são boas e podem ser muito bem feitas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários com relação a postagem? Escreva aqui
Comments related to the post? Write them here