7 de out de 2019

Natura Ekos Alma - Avaliação/Resenha/Review




Conceito: 10
Olfativo: 10
Performance: 10

Nota Final: 10

Composição Nota:
25% Conceito, 50% Olfativo, 25% Técnico
Preço Oficial: 250 reais 50ml
Categoria: Nacional

Eu não sei até que ponto o mercado comercial brasileiro perceberá isso porém Natura Ekos Alma é talvez o perfume mais arriscado e mais artístico entregue pela Natura até esse momento. Ekos Alma reflete um processo de renovação nas raizes olfativas nacionais que a Natura fez parte integrante de sua identidade desde 2003.Mas Alma é mais do que isso, é uma renovação da marca em transformar a sustentabilidade das matérias-primas brasileiras em luxo e arte, mesmo que isso rompa com as barreiras de preço e de ideias pré-concebidas do consumidor brasileiro do que a nossa perfumaria pode ser. É uma tentativa muitíssimo bem sucedida de chutar para escanteio nosso complexo de vira-lata.

Ekos Alma busca nos rituais de cheiro e nas essências da Amazonia uma forma de nos reconectarmos com a preciosidade da nossa cultura olfativa local. Para isso a marca explora ativos já clássicos de seu catálogo olfativo, como a priprioca, cumaru e breu-branco, e trás novos materiais naturais e raros, como a vitória-régia. A marca também propõe um perfume feito com técnicas praticamente artesanais, como a maceração da priprioca em barris de madeiras amazônicas durante um período de 12 meses. Alma reflete assim a preciosidade e singularidade da nossa Alma como povo brasileiro, um perfume que se mantém fiel às suas raízes mas que evolui a cada ano e cada safra.

Ekos Alma entrega um aroma complexo, harmônico e intenso. O uso do cumaru é perceptível logo de cara, explorando as nuances amendoadas e o cheiro de grama fresca e recém cortada. Isso é misturado ao aroma de raízes da priprioca, que no processo de envelhecimento parece ter perdido parte de sua aura herbal mais pesada e se tornado mais harmônica, equilibrada entre o cheiro de raiz e de madeiras. A vitória-régia trás um aroma floral exuberante e rico, um floral branco delicado e levemente úmido como só os perfumes mais finos costuma utilizar. Há um leve aspecto licoroso e doce e um sutil aroma ambarado que permeia Alma e o torna sensual e misterioso. Alma aos poucos se transforma em um aroma mais amadeirado, algo que remete ao cheiro da raiz de vetiver com um toque adocicado e um leve aspecto resinoso de fundo.

A maior surpresa que vejo em Alma é que a Natura finalmente encontrou uma forma de explorar esses materiais naturais da floresta amazônica e trazer um luxo, sofisticação e complexidade que é fiel a perfumaria exclusiva e artística internacional. O aroma floral exótico e harmonioso de Alma se encaixaria facilmente numa marca de perfumaria de nicho, daquelas que te cobram mais de 1000 reais por um frasco em edição limitada. É um dos perfumes nacionais que mais utiliza de fato óleos essenciais naturais, e o faz com muita elegância e com um propósito, entregando assim uma obra-prima da nossa perfumaria. Vale a pena conhecer.