6 de nov. de 2019

Escentric 03 Molecule 03 - Escentric Molecules - Avaliação/Resenha/Review


De certa forma cada perfume que Geza lança dentro da coleção Escentric Molecules é como um capítulo diferente da história da perfumaria, em especial dos materiais que compõe as notas de base de um perfume. Além disso, o perfumista acaba intencionalmente ou não trazendo de maneira implícita discussões relacionadas à polaridade natural versus sintético, uma que se tornou um dos principais pilares que a perfumaria de nicho e exclusiva construiu o seu discurso de preço e excelência. Seria o natural melhor do que o sintético, mesmo que seja mais caro? É o preço de um material que define seu valor e refinamento? E no caso do Molecule 03, como você define o que é natural ou sintético?

Diferente do Ambroxan que pode partir de fontes naturais (como a sálvia esclareia) para sintetizar um material químico análogo ao encontrado na natureza, Molecule 03 trás o que é conhecido como Acetato de Vetiverila. Esse é um dos materiais mais antigos da perfumaria, um dos primeiros a surgir na palheta do perfumista junto com os primeiros sintéticos (caso da coumarina, heliotropina, vanilina, aldeídos). Ele é obtido por meio de um tratamento do óleo essencial do vetiver  com ácido acético para que com isso as arestas mais emborrachadas e metálicas do vetiver sejam reduzidas, produzindo um perfil amadeirado mais limpo e agradável. Ele pode ser obtido tanto a partir do tratamento da parte do vetiver que interessa como do óleo essencial como um todo, com uma subsequente filtragem.

Quando se pensa do ponto de vista molecular o Acetato de Vetiverila não poderia ser considerado como uma molécula de fato, visto que ele é uma mistura complexa composta de até 150 substâncias diferentes. Entretanto é uma flexibilização do termo empregada desde o começo da época de ouro da perfumaria - uma que pode ser vista até mesmo para materiais sintéticos, como o caso do Iso E Super, que também é composto de diferentes moléculas análogas que contribuem muito ou pouco para o resultado final da composição. De certa forma Molecule 01 e Molecule 03 são como yin e yang quando se pensa em notas de vetiver: um totalmente sintético, outro de origem natural e transformado em laboratório; um representando a ideia moderna de vetiver, o outro trazendo o cheiro real e clássico da raiz de aroma amadeirado; um sendo relativamente mais barato porém soando refinado ao consumidor, o outro sendo mais caro porém trazendo, mesmo tratado, uma certa brutalidade em seu aroma.

Na época que esse material foi disponibilizado aos perfumistas não era comum serem listados sintéticos de maneira direta na pirâmide e curiosamente apesar de ser um material de aroma amadeirado na perfumaria clássica ele é muito encontrado em composições femininas da época. Um dos primeiros perfumes conhecidos por ter incluído o material em sua composição é o clássico L'Origan da Coty, criado em 1905.  Outros perfumes clássicos conhecidos na literatura clássica em sua utilização são L'Air du temps, Chanel No 5, Arpege, Calandre, Coriandre, Knowing, Miss Dior, Femme, Cabochard. Os perfumes mais conhecidos pelo maior uso do material são Arpège com 11% e e Ma Griffe com 10% e nos perfumes mais recentes o material voltou a ressurgir como presente a 8% no Frederic Malle Une Rose e a 5,7% no Chanel Bel Respiro.

Molecule 03 de fato funciona como um perfume completo, até mesmo pelo perfil do acetato de vetiverila ser composto dos diversos acetatos derivados do processo de transformação dos álcools do vetiver. Esse processo faz até mesmo com que o material desenvolva uma abordagem saída-fundo como um perfume completo: seu aroma começa com um aspecto mais aquático, úmido e levemente cítrico e em um segundo momento se transforma em um amadeirado mais seco, que remete a ideia clássica de tabaco em perfumes. Na última etapa seu cheiro adquire um aroma amadeirado menos intenso e que remete de maneira indireta a sândalo. É um aroma completo, porém ainda sim bruto se comparado com os perfumes modernos e as ideias modernas de vetiver. Utilizar outros perfumes cítricos e aquáticos podem ajudar a suavizar as arestas mais dificeis. Um caso particular em que enxergo de uso para o molecule 03 é o de impulsionar o lado mais negro e amadeirado do clássico e amado Encre Noire.

Escentric 03 é como outros perfumes da coleção, procurando explorar as facetas do Acetato de Vetiverila em uma composição mais complexa. Geza faz aqui um ode às raízes, misturando o lado mais cítrico e picante do gengibre ao aspecto vegetal e terroso da iris e ao lado amadeirado do vetiver. Para trazer leveza e frescor a ideia o perfumista utiliza o floralozone para acentuar o lado mais fresco e aquático presente no vetiver, ao passo que o hedione trás um aspecto mais radiante e que certamente ajuda a reforçar o lado cítrico da composição. É um perfume que provavelmente irá ser mais interessante ao público masculino do que feminino dado o caráter bem amadeirado da composição e é certamente um perfume incomum dentro da temática de vetiver, um que se sustenta por conta própria.