4 de nov. de 2019

In The Box Origine Un - Avaliação/Resenha/Review


Conceito: 9
Olfativo: 9,5
Técnico: 10
Nota Final: 9,5

Composição Nota:
25% Conceito, 50% Olfativo, 25% Técnico
Preço Oficial: 134,90 reais 50ml

Categoria: Comercial

Um dos perigos ao se avaliar a coleção Match of The Senses é talvez subestimar a coleção pelo caráter razoavelmente amigável das composições finais. Ainda que elas tenham um aspecto familiar para se adequar ao consumidor final quanto mais você presta atenção nos perfumes mais se surpreende com a quantidade de detalhes que são encaixados aqui. É quase como se cada criação tivesse sido feita para parecer mais fácil do que de fato são, mais simples do que os detalhes que aos poucos se revelam na pele. São perfumes que utilizam uma linguagem mais popular para trazer conceitos criativos mais complexos do que o público está acostumado.

Não tenho certeza se minha interpretação está correta com relação ao nome, mas acredito que Origine Un foi o começo dessa coleção e é um perfume que vende a sinestesia entre um aroma oriental especiado e uma sinestesia com um tom degradê da cor preto, um perfume que leva implicitamente a temática black em sua essência e tenta trabalhar isso criando a textura de um aroma de couro, notas orientais e especiarias. Origine Un parece ser uma espécie de intersecção de alguns estilos de composição oriental e é bem interessante que isso seja feito de uma maneira que soe familiar e ao mesmo tempo distinta.

Usando Origine Un na pele percebi que ele parece criar uma identidade própria utilizando elementos do perfume Bvlgari Man In Black, Spicebomb e Tobacco Vanille. Em alguns momentos Origine um remete ao aroma de tabaco e canela do spicebomb, talvez menos adocicado do que ele. Em outros o tabaco está no mesmo contexto do couro e especiarias frescas do Bvlgari Man In black e por fim um aroma de tabaco mais doce e com nuances de mel surge, mesmo que por breves momentos, e remete ao Tobacco Vanille. O mais impressionante é que essas 3 referências parecem fluir de uma maneira bem integrada, como se o perfumista e o Fellipe Russo tivessem achado um ponto de interesecção entre esses 3 perfumes por meio do tabaco. Certamente não foi uma tarefa fácil pois são 3 criações com muita personalidade.

Mas há mais do que isso em Origine Un, principalmente com um aroma mentolado e refrescante e um couro mais rústico e que são próprios da criação. Ambos criam o contraste entre o lado mais dark e o lado mais luminoso da composição e servem para que as diferentes facetas do tabaco fluam. A primeira que se percebe é o aroma mais adocicado e quente de tabaco e canela, remetendo distantemente ao Spicebomb. A segunda faceta é o lado mais suave do couro com o aspecto mais fresco e aromático das especiarias e da tonka, remetendo então a partes do In Black. Por fim, por breves momentos surge um tabaco mais intenso e com mel e que dá um fantasma bem rápido do mesmo estilo de tabaco presente no Tobacco Vanille, para que então o perfume termine em um aroma de um couro um pouco rústico e seco e com nuances amadeiradas.

Origine Un concentra bem os propósitos artísticos e comerciais da coleção e novamente é outro perfume de performance muito boa. Só fica ligeiramente devendo ao não te oferecer uma explicação oficial que una nome, descrição e notas, mas talvez isso seja intencional, com nomes que não te entregam imediatamente o que o perfume tem a dizer para que o consumidor possa estimular seus sentidos de uma maneira um pouco mais livre. Origine Un cumpre bem um dos propósitos não explícitos da mara, que é o de ser um perfume usável e marcante o suficiente para que você possa levar com você em diferentes contextos. Vale a pena testar com calma e tentar observar as diferentes nuances e referências que são encaixadas aqui.