5 de fev. de 2020

Roja Dove Amber Aoud - Avaliação/Resenha/Review


De todos os perfumes lançados do vasto catálogo de luxo da Roja Dove Amber Aoud certamente é um dos mais populares e cobiçados. Esse tipo de reação sempre me intriga: o que faz um perfume/objeto/pessoa ser cobiçado e visto como superior e interessante para tantas pessoas? Diria que é uma reação emocional primariamente, onde é entregue algo que é visto como escasso, superior e por isso visto como algo de luxo. Mas é algo escasso conhecido, popular e de certa forma exuberante.

Amber Aoud apela simultaneamente a esses elementos de uma maneira mais equilibrada que o Aoud, oferecendo principalmente uma projeção maior na saída e um lado mais aconchegante e quente em seu aroma ambarado onde as resinas e o açafrão juntos projetam uma aura de mel, incenso e tabaco ao redor da temática principal, a dinâmica de agarwood e rosas.

Ainda que a estrela da composição seja o ambar e o agarwood quem de fato reina no centro da composição é a rosa. Eu diria que essa é uma maneira que roja encontra de trazer um aspecto mais clássico e francês a ideia, pois a rosa trabalhada aqui mostra um caráter mais verde, quase fougere, uma certa austeridade que não é o tipo de rosa que é mais comum na perfumaria árabe. É uma qualidade de rosa que me parece excepcional, carregada em elementos mais complexos da rosa mas ainda sim muito harmônica, algo que você só consegue numa sintonia de detalhes quando se usa extrações mais puras e caras ou complexas bases sintéticas que chegam a custar tanto quanto o material natural (e muitas vezes utiliza-se os dois para se conseguir o efeito desejado).

Amber Aoud é mais impactante, aconchegante e exuberante que seu primo Aoud porém evolui de maneira similar a ele, para uma base mais discreta onde um couro estilo camurça, ambergris e musks dão sustentação ao aspecto amadeirado resinoso da composição. A ideia que Amber Aoud entrega não é nem um pouco inovadora ou impossível de ser replicada ou encontrada em outras composições, porém é justamente nos detalhes que o perfume consegue se mostrar mais exuberante, superior e escasso.

E por entregar algo que é conhecido e exuberante mas ajustado nos mínimos detalhes que o perfume parece ser capaz de conquistar e ser cobiçado. É o preço da perfeição, da fantasia de atingirmos no luxo da perfumaria aquilo que é desejado por todos e que nos falta. E o que posso dizer é que com hype ou sem hype, fantasia ou não cada um tem a sua e que pelo menos Amber Aoud de fato entrega a extravagância e luxo que muitos desejam, aqui executado nos mínimos detalhes.