6 de fev. de 2020

Roja Dove Elysium Pour Homme Parfum - Avaliação/Resenha/Review

Em Elysium Pour Homme Roja Dove é bem-sucedido em trazer uma fragrância luxuosa a um público mais jovem dentro de seu sofisticado catálogo de criações. Confesso que num primeiro momento não simpatizei com Elysium, visto que em sua aura mais superficial parecia ser apenas mais um que tentava capitalizar em cima do sucesso do Aventus. Na pele, porém, o perfume revelou-se algo equilibrado entre o aroma mais frutado e fresco do Aventus versus o aroma amadeirado elegante e fácil de usar no Bleu de Chanel.

Ainda que a versão Essence de Parfum seja muito bem sucedida no que se propõe a verdadeira estrela do Elysium é a versão pure parfum. Quase sempre Roja Dove garante excelência e riqueza na concentração mais clássica da perfumaria francesa, o extrato, e aqui a marca mais uma vez entrega uma fragrância impecável e uma que tem espaço para surpresa e encantamento em uma ideia que eu não imaginava que isso poderia acontecer.

Em Elysium Parfum Roja explora de uma maneira mais ousada a dinâmica entre grapefruit e vetiver, utilizando a sinergia entre esses dois materiais para que o vetiver ressalte o aspecto mais ardido e cítrico do grapefruit. O cítrico, por consequência, trás para o frescor da saída uma ênfase maior no aroma amadeirado e controí junto com o zimbro e o gálbano um aroma mais clássico, onde um frescor moderno está em perfeita sintonia com os aspectos aromáticos mais amargos do zimbro e o aroma fresco e de grama cortada do gálbano.

Conforme Elysium Parfum evolui na pele o vetiver vai pouco a pouco dominando a composição, muito bem equilibrado entre o aspecto mais verde e amadeirado do material. O perfume parece sustentar um aspecto de incenso mais mineral e amadeirado que complementa muito bem o vetiver. A versão Parfum acaba deixando de lado os aspectos árabes e sutis que a versão essence de parfum trás, entretanto ela consegue trazer uma base mais amadeirada e bem definida a composição.

De certa forma as concentrações Essence de Parfum e Parfum parece funcionar em sinergia, como se Roja trouxesse para perfumaria masculina uma ideia muito clássica da perfumaria francesa. Elysium Parfum seria a versão mais luxuosa e extravagante, um luxo moderno para ser aplicado no momento que o homem sai de casa. Já a versão Essence de Parfum prima pelo frescor e se combina com a versão Parfum, feita para ser reaplicada durante o dia e reavivar o perfume na pele. É uma prova de que mesmo ideias muito comerciais e agradáveis podem ser adaptadas para trazer algo luxuoso, ainda acessível mas de uma maneira mais exótica.