21 de abr. de 2020

Lubin Aristia Gajah Mada e Sinbad - Avaliações Perfumes


De maneira geral a Lubin decepciona bastante com a coleção Aristia. Ao tentar se posicionar como marca de alta perfumaria com uma coleção de extratos a Lubin soa falsa e oportunista com perfumes que não se diferenciam como extratos e que meramente ganham uma roupagem mais exclusiva e uma narrativa que exalta uma preciosidade que na maioria das vezes não chega a vir. É uma pena pois haviam histórias interessantes a serem contadas e que são desperdiçadas aqui por puro oportunismo.

Se eu não tivesse acesso à narrativa contada pela marca e somente soubesse o nome e o aroma juraria que Gajah Mada era inspirado em alguma figura indiana ou talvez árabe. Entretanto aqui novamente a Lubin cria um perfume que não se conecta com a figura do general javanês que o inspira. Teoricamente os guerreiros que aqui são homenageados traziam flores e frutas ao templo bálsamos ao altar junto com o incenso.

Na prática em Gajah Madah isso acaba sendo uma desculpa da Lubin para criar um perfume que nada mais é que outra variação de um aroma rico em patchouli e resinas. É como se a Lubin tivesse se inspirado no Coromandel e feito algumas mudanças na dinâmica, porém sem alterar a aura geral resinosa, quente e de chocolate amargo. Tira-se o aspecto atalcado e coloca-se nuances de flores e frutas mas que não chegam a ser grandes protagonistas na composição. Esse acaba tendo performance melhor que outros da coleção, mas nada que realmente o posicione como um extrato.

Dos 5 perfumes avaliados o único que realmente se destaca é a única criação que não soa como um estranho na narrativa de grandes generais e figuras do exército. Ao contar a história de Sinbad e suas bravuras durante as suas navegações pelo oceano a marca cria um perfume exótico, rico e multifacetado.

Sinbad a princípio tem uma saída que me remete a perfume barato, um cítrico floral que me faz pensar no aroma de laranjeira do perfume Far Away da Avon. Rapidamente isso muda e o lado mais aventureiro e exótico da composição aparece, com o aspecto quente da canela criando contraste com o aroma especiado, seco e frutado da pimenta rosa. De fundo o perfume cria uma aura floral branca e doce que divide espaço com um aroma de incenso e é conduzido para uma base doce, cremosa e levemente amadeirada. Sinbad realmente parece uma saga de aventuras olfativas e o único que realmente parece traduzir a suposta excelência de Aristia em algo interessante de se sentir.