30 de mai. de 2020

Balenciaga Pour Homme - Avaliação Perfume


Lançado no início da década de 90 o perfume Balenciaga Pour Homme evidencia o quanto o sucesso de uma fragrância nem sempre depende de sua excelência no aroma, o que explica o motivo pelo qual um bom perfume na hora errada pode ser um fracasso. A década de 90 deu uma guinada na direção dos aquáticos, dos gourmands e dos perfumes segunda pele a base de musk.

Pour Homme não vai em nenhuma dessas direções, sendo ao mesmo tempo uma criação oriental clássica e complexa como  um perfume que olhava para o futuro - ainda que YSL M7 seja conhecido por ser o perfume de Oud na perfumaria comercial a primeira aparição da rica madeira de agarwood na perfumaria comercial foi em Balenciaga Pour Homme. Se a Balenciaga tivesse uma direção de perfumaria decente hoje em dia essa é uma criação que poderia tranquilamente ser ajustada e lançada para ser algo exclusivo.

Seu aroma apesar de classificado como oriental e amadeirado possui também nuances fougeres que estão presentes logo na saída: uma lavanda mais verde, herbal, em contraste com um rico bouquet de ervas, com um toque animálico que em temperaturas mais baixas se mostra bem elegante. Conforme evolui, Pour Homme se direciona a um coração floral seco, especiado, com um leve quê gourmand. Esse tom gourmand se intensifica na base, ganhando um contorno mais resinoso, oriental e terroso, sendo o momento mais rico e sofisticado da criação.

Balenciaga Pour Homme é uma criação que teria feito sucesso se lançado anos antes e que mostra um potencial claro para se tornar um clássico. Entretanto, o  momento errado de sua criação o tornou um obscuro perfume descontinuado que vale a pena ser caçado e conhecido.