25 de mai. de 2020

Guerlain L'Heure de Nuit - Avaliação Perfume

L'Heure de Nuit é um descendente do L'Heure Bleue concebido por Thierry Wasser como uma das três reorquestrações comemorativas dos 100 anos de existência de um dos mais complexos, artísticos e admirados perfumes da Guerlain. L'Heure de Nuit foi originalmente criado sob o nome de Zenith, a hora do solstício de verão, e que é mais condizente com a evolução dele na pele do que um nome que passa a impressão de um perfume noturno, mais saturado.

Temos aqui uma hora noturna de verão,  quando o dia ainda está virando noite, e por isso seu aroma ainda que tenha um certo aspecto quente ainda sim é leve. Em estilo, L'Heure de Nuit é mais simples, um tipo de minimalismo chic, semelhante ao encontrado em Mon Precieux Nectar. É como se Thierry Wasser tivesse combinado a muscinade, o acorde branco de musc e com nuances de mel floral, mais evidente em Mon Precieux Nectar, e o reinterpretado utilizando alguns acordes principais do L'Heure Bleue de forma mais abstrata e impressionista.

L'Heure de Nuit começa com um rápido aroma cítrico e cintilante e em poucos minutos já apresenta o aroma adocicado, levemente atalcado e que remete a cerejas do heliotropo, apoiado na delicadeza de uma iris imersa em suaves flores cítricas, apoiadas num musk que cria uma base discreta, de nuances abaunilhadas e que remete, de forma adulta, a aroma de marshmallow. Eu o vejo como se Wasser uitilizasse a técnica de Apres L'Ondee com as notas modernas presentes nos perfumes da Guerlain partindo do L'Heure Bleue como inspiração.

O resultado é chic, adorável e perfeito para a nossa época, mas não espere outro L'Heure Bleue, isso L'Heure de Nuit não é. Em termos de outros Guerlains, se Insolence é, de certa forma, a neta baladeira do L'Heure Bleue, L'Heure de Nuit é a neta mais delicada, participante da alta sociedade e que vai a eventos da alta sociedade.