4 de mai. de 2020

Tom Ford Rose Prick - Avaliação Perfume



Desde o começo de sua carreira como diretor criativo de perfumaria Tom Ford tem explorado a temática sexual/sensual em suas fragrâncias, sabendo que explicitamente ou por meio de insinuações que sexo quando bem explorado vende muito bem. Após Fucking Fabulous e Lost Cherry Tom Ford brinca com a rosa e seus espinhos em Rose Prick trás uma insinuação a genitália masculina (Prick é uma gíria antiga em inglês para isso). O perfume sugere que isso não é uma mera coincidência pois nas notas de imprensa o perfume é vendido com a frase "a ligeira dor que produz um tamanho prazer sensual".

Como boa parte dos bons perfumes de Tom Ford Rose Prick se vale de uma reinterpretação do passado e de temáticas clássicas para vender um perfume para uma nova geração. Inspirado no seu jardim de rosas e em diversas variedades delas (Rosa de Maio, Rosa Turca e Rosa Bulgária), Tom Ford aposta em uma reinterpretação da temática verde de rosas que teve um bom sucesso na década de 2000.

Nos primeiros minutos na pele Rose Prick me faz pensar no YSL Baby Doll, lançado em 1999 e com um aroma de rosas verdes e cassis. A ideia frutada e verde é menos proemiente aqui, mas a semelhança mesmo que distante é imediata. O perfume depois parece ir para uma temática clássica de rosas e uma que tenta diminuir as conotações antiquadas ao ancorar o aroma mais verde das rosas em uma nuance gourmand discreta, algo levemente açúcarado e torrado que parece vir da nota de tonka na composição. A base do perfume é ambígua, querendo sugerir algo mais sofisticado com um leve chypre e toque de musgo mas ao mesmo tempo parecendo bem comum pela dose ampla de musks, dando um cheiro que remete talvez a desodorante nos momentos finais.

Rose Prick não é um perfume chocante como suas insinuações poderiam sugerir, mas certamente elas irão ajudar a criar o interesse aqui. Há algo nostálgico e fofo na composição, uma rosa tenra e com um toque retrô que poderia muito bem ser o aroma de uma boneca perfumada de antigamente. É uma criação comum sem ser exatamente comum, talvez aquém para o que é cobrado (285 dólares 50ml) mas ainda sim muito bem feita. Os prazeres da rosa, mas sem nenhum espinho olfativo.