22 de jun. de 2020

Chanel Antaeus Sport - Avaliação Perfume


Ainda que a tendência de perfumes esportivos tenha se desenvolvido e visto uma explosão no número de lançamentos a partir da década de 90 eles começaram a surgir de fato nos anos 80. Um perfume Sport oitentista é, entretanto, um outro animal completamente diferente de um perfume Sport posterior a isso e se criações como Santos Eau de Sport e Antaeus Sport existissem até hoje causariam uma grande estranheza no típico consumidor desse segmento de perfumes.

Apesar de ser uma versão menos complexa do original Antaeus Sport esbanja qualidade e sofisticação numa composição simples, eficaz e que vai direto ao ponto. A sua aura de couro é agradável, clássica, porém não muito evidente, e logo se faz sentir durante a evolução do perfume na pele. A saída possui o típico bouquet aromático dos anos 80, só que desprovido da lavanda que costuma acompanhar esses lançamentos. Os aromas cítricos e ervas estão bem combinados, conferindo um cheiro cítrico e herbal seco, um pouquinho amargo.

Após a saída cítrica e aromática oitentista é possível perceber um aroma apimentado, um toque floral bem sutil de jasmim, e uma base amadeirada sofisticada e simples, onde basicamente couro e vetiver cumprem a função de criar o cheiro amadeirado couro, sem muitas complicações ou adornos porém sem soar barato. Com a evolução da família Sport ao longo dos anos hoje Antaeus Sport faria mais sentido como Antaeus Fraiche, uma versão mais direta e casual do perfume que o originou.