30 de jun. de 2020

Hermès Calèche Vintage - Avaliação Perfume




Há algo interessante na maioria dos perfumes vintages femininos, especialmente os que foram criados entre o período da década de 20 até a década de 70. O estilo de mulher que eles representam mostra uma figura feminina menos delicada e que deseja se apoderar de elementos do universo masculino (e um dos melhores exemplos desse tipo de figura feminina é a própria mademoiselle Chanel). É interessante, pois hoje a figura que eles representam se opõe a delicadeza e frou-frou que voltou a ser o comum na perfumaria, e com isso boa parte dessas criações hoje em dia parecem mais interessantes para o homem descolado, aberto a experimentar sem preconceitos do que para a mulher.

Caleche é uma das criações que na versão original possui uma austeridade e um aroma angular perfeitamente compartilhável. Ainda que ele seja um floral aldeídico (uma composição feita para o público feminino) da mesma forma que os perfumes da Caron há uma aura aristocrática nele, estruturada e sóbria, o que eu chamaria do equivalente na perfumaria a uma peça de alfaiataria. Versões mais atuais do Calèche modificam essa austeridade para torná-lo mais feminino, porém o original é bem diferente disso.

A versão vintage, seja pelo tempo ou pela formulação em si, é menos aldeídica e atalcada que a atual e possui na saída um aroma floral cítrico, clean, levemente infantil. Esse ganha rapidamente contornos florais mais secos, sem  sensualidade ou voluptuosidade nas flores que vão nele. São flores de uma dama (ou cavalheiro) que regem com mãos de ferro o seu império. Há uma base amadeirada, com contornos de incenso e musk, e é a parte mais masculina e estruturada de seu cheiro. O que me intriga é um leve aroma especiado que existe boa parte do tempo na pele em Caleche e que parece ser resultado da combinação em si, pois não há listado nenhuma especiaria em sua pirâmide. É um perfume modesto em rastro, de boa fixação, que não foi feito para causar uma impressão a distância, e sim para passar uma imagem seria, de respeito, um perfume social e sofisticado.