27 de mar. de 2020

In The Box Lord Town - Avaliação Perfume Contratipo (Parfums de Marly Layton)


Compre o decant com 5% de desconto usando o cupom PDDEGUIDO5:
https://rb.gy/07dfli

Quando se pensa em inspirações e contratipos, há diferenças, vantagens e desvantagens nesse processo. Um perfume que é inspirado em outro descola sua imagem e conceito desse para assumir uma identidade própria - dessa forma variações no aroma não são motivos de critica, entretanto o público terá que descobrir que aquele perfume faz referência a outro desejado e as variações que dão identidade própria podem frustrar quem busca uma alternativa. Já um contratipo tem justamente o inverso de comportamento - tenta se aproximar o máximo possível da sua referência e depende dela para vender, porém ao fazer isso por melhor que seja o que é entregue se o perfume possui identidade própria isso tem maiores chances de ser um motivo de crítica, já que não entrega o que se espera.

Na minha percepção olfativa Lord Town da In The Box é uma ótima criação porém fica justamente no meio do caminho entre soar como uma inspiração e soar como um contratipo. O perfume no qual ele se baseia, Parfums de Marly Layton, me parece ser uma daquelas criações que é fácil de apreciar e difícil de reproduzir, um perfume que possui uma aura agravelmente familiar porém distinta em sua combinação de notas frutadas, mel, tabaco, aspectos aromáticos e nodas amadeiradas e gourmands. É um perfume que apesar de ser muito bom no olfativo depois de algumas horas na pele acaba se tornando suave. E suspeito que para evitar críticas de quem não conhece o original a In The Box mexeu na estrutura da composição para melhorar sua performance e dar um volume mais linear de intensidade no aroma.

O problema é que ao fazer isso e aumentar o quesito técnico Lord Town prejudica em partes o conceitual e olfativo. Por mais que remeta ao Layton, Lord Town tem uma boa diferença principalmente na fase mais importante de reconhecimento de um perfume, a saída. Nessa etapa, o aroma mais intenso de patchouli e tabaco o aproxima muito mais do Layton Exclusif do que do Layton tradicional. O lado mais frutado acaba indo para segundo plano bem como as nuances aromáticas de lavanda e cardamomo. Lord Town acaba projetando também um aroma gourmand e torrado de café que está muito mais evidente no Layton Exclusif do que no tradicional, entretanto o perfume se aproxima do aroma da Layton na base ao apresentar um lado amadeirado equilibrado e com um toque gourmand distante, entretanto sem um aspecto discreto de caramelo toffee que o perfume original tem depois de várias horas na pele.

Essa escolha em agradar ao público com performance é algo que compromente Lord Town como um contratipo, tornando-o um perfume indeciso entre as duas variações existentes do Layton. Mas é preciso levar em conta, porém, que como produto de maneira geral é um excelente perfume e que acaba tendo sua nota elevada, como outros da In The Box, por justamente entregar muito mais do que outros perfumes nessa faixa de preço. Se você não conhece o Layton ou espera uma versão mais potente dele e não se importa que isso mude determinados aspectos da fragrância Lord Town certamente entrega o que se espera. Como substituto ao original da Parfums de Marly é uma opção, entretanto uma que não irá satisfazer 100%.