3 de jul. de 2020

Amberfig Santal Rouge - Avaliação Perfume



Compre o decant com 5% de desconto usando o cupom PDDEGUIDO5:
https://rb.gy/yged1v

É bem interessante o que Santal Rouge consegue fazer, que é aliar tendências da perfumaria comercial a um estilo de perfumaria mais artística, artesanal e independente. David mostra aqui que esses segmentos de perfumaria não precisam ser opostos ou conflitantes e o perfumista independente se mostra bem maduro e desenvolvido nessa composição.

Santal Rouge me faz pensar em uma homenagem ao sândalo indiano visto pela opulência de um estilo bem específico de perfume de sândalo. É uma combinação que mistura o exótico aroma da madeira com incenso, notas cítricas e flor de laranjeira e produz um estilo de fragrância exótica e que remete a incenso de loja indiana. O diferencial da ideia em Santal Rouge é que isso é visto sob uma ótica gourmand e vermelha que tira a ideia da caricatura de incenso de loja e a coloca na tendência dos florais orientais gourmands.

É interessante ver o que pode acontecer em um perfume indie e artesanal quando você junta cítricos suculentos, aromas adocicados e flores brancas doces. É como se a ideia presente no Givenchy L'Interdit ganhasse mais riqueza no aspecto floral e cítrico e sem perder a doçura. Isso aliado ao aroma de uma rosa frutada e licorosa produz a ilusão de uma nota de vinho e que faz uma bela harmonia com o aroma cítrico e meio amargo de laranjeira.

A laranjeira acaba sendo a principal flor branca a ser vestida de nuances doces e frutadas e ela divide o palco com o aroma licoroso e denso das rosas. O sândalo natural é uma madeira de aroma belo porém de projeção baixa, e aqui ele é amplificado pelas nuances do incenso, pelo acorde oud e pelo cedro. É interessante que não haja baunilha listada, pois esse aroma amadeirado e incensado parece emanar uma aura de baunilha caramelada também. Santal Rouge é exuberante, moderno, rico e opulento e um perfume maravilhoso para dias frios.