24 de jul. de 2020

Natura Homem Emocion.E - Avaliação Perfume


É interessante a aposta que a Natura faz em termos de lançamento de perfumaria para o dia dos pais. Natura Homem Emocion.E faz parte do segmento mais premium dentro da linha Natura Homem, seguindo o sucesso do perfume Cor.Agio de 2018 e trabalhando uma temática de características masculinas em seu nome da mesma maneira que seu prdecessor. O interessante é que a marca aqui procure desafiar esteriótipos masculinos, seja ao propor um perfume com uma ênfase floral ou o de explorar as emoções do Homem, algo muitas vezes ainda visto como sinal de fraqueza.

0 legal é ver que a marca encontrou maneiras de ser criativa e inovadora sem alienar o seu posicionamento comercial, o que não é uma tarefa fácil. Acrescente a isso uma preocupação de trazer uma identidade brasileira e latina por meio da utilização de notas e óleos essenciais da nossa biodiversidade e temos algo muito distinto chegando a nossas mãos com um preço excelente. Afinal, não é sempre que temos um floral masculino baseado ao redor da flor de cáctus, da paramela e da Pataqueira.

É inteligente a ideia da marca de explorar um conceito de flor de cactus, algo que permite trazer um contraste entre delicadeza e resiliência, como se fosse uma manifestação de que um homem pode ser resistente e ao mesmo tempo ter sentimentos. O conceito também permite a marca trazer um floral verde, luminoso e mentolado, algo que faz fronteira com um aroma fougere aromático de maneira que não remete a um conceito floral de perfumaria feminina.

Homem Emocion.E abre com um aroma que remete a plantas, menta e erva fresca e trás um certo aspecto herbal viscoso que me faz pensar em cacto ou em aloe vera. Certamente as nuances luminosas, herbais e frescas da paramela ajudam a dar corpo e identidade a esse acorde de cáctus enquanto temos a pataqueira e um leve toque de lírio do vale trazendo nuances florais mais primaveris a fragrância.

O complemento com um aspecto levemente fougere trás o perfume para uma ideia mais masculina e é interessante que esse lado mais fresco, luminoso e levemente mentolado pareça perdurar até a base, que então apresenta um misto de sândalo, musks e toques da raiz da pataqueira. Em dias mais frios essa última fase torna o perfume mais rente a pele, algo que talvez desaponte a quem espere a mesma performance existente no perfume Cor.Agio. Não é nada que desmereça a fragrância que já vai muito além do que costumamos ver dentro da perfumaria masculina nacional.