17 de ago. de 2020

Guerlain Parisienne Mayotte - Avaliação Perfume



Lançado em 2006 em uma das primeiras expansões da linha exclusiva Parisiennes o perfume Mayotte vinha para a distribuição exclusiva da Guerlain para salvar um dos seus fracassos comerciais de vendas, o perfume Mahora. Por mais que Mahora possua seus méritos, lançar um perfume floral denso e oleoso no início da década de 2000 foi um grande erro da Guerlain, que rapidamente o descontinuou em 2002. Infelizmente Mayotte não teve uma sorte diferente e hoje também faz parte apenas do catálogo histórico da marca, não estando mais disponível para compra.

Confesso que Mayotte e Mahora para mim sempre foram Guerlains difíceis de apreciar e até hoje ainda os vejo como patinhos feios dentro da marca. É fato que ambos são fragrâncias mais ousadas do que muita coisa que a marca fez durante o início de 2000. Ainda sim são florais gigantescos e complicados que parecem estar 20 anos atrasados, mais pertencentes aos anos 80 do que a década que foram lançados.

Inspirado na Ilha de Mayotte e na sua produção superior de ylang-ylang Jean Paul Guerlain propõe um floral exótico e poderoso, praticamente selvagem. A harmonia e sutileza que caracterizam o DNA da Guerlain são praticamente abandonadas aqui, criando uma saída feroz e intensa, uma que sugere algo quase selvagem. Há um aroma exótico, verde e canforado de tuberosa que se mistura a nuances oleosas e picantes que remetem ao cravo da india. O frangipani aqui também soa intenso, quase amago. Esses aromas tropicais e exóticos quase acabam roubando o protagonismo do ylang da composição.

É passando a primeira hora do perfume na pele que Mayotte vai ganhando a harmonia e o romantismo floral da Guerlain, ainda que de uma maneira bem exótica. O Ylang que aparece em seu coração é bem harmônico e de alta qualidade, trazendo tanto o lado frutado como o floral branco sofisticado e cremoso. Ele é estendido em uma direção amadeirada cremosa onde predomina baunilha e sândalo. Nessa fase Mayotte remete ao Samsara, como se fosse uma overdose floral intensa da mesma ideia.

Ainda hoje eu diria que Mayotte não é um perfume fácil de ser apreciado e certamente um perfume de vendas limitadas. Entretanto, é uma fragrância que tem seu apelo e sensualidade e a marca poderia reformulá-lo para preservar o coração e fundo da fragrância e suavizar a saída difícil de digerir. Se isso acontecerá um dia eu não sei, mas hoje Mayotte é um item de colecionador e que pela sua fragrância dificil e alto preço não vale a pena ser comprada no escuro.