6 de ago. de 2020

Mahogany L'Épine - Avaliação Perfume



Adquira o decant com 5% de desconto (PDDEGUIDO5): https://rb.gy/6mmfd5

Lançado em 2018, L'Épine faz parte do portfolio mais caro e luxuoso de fragrâncias da Mahogany, os que a empresa dedica um cuidado maior no frasco e apresentação da fragrância. Vindo atualmente em um vidro oval e de um vermelho degradê sensual, tudo em L'Épine parece girar ao redor de criar uma fragrância ousada, opulenta, sensual e distinta e isso se reflete bem na fragrância que é entregue.

Em termos de aroma L'Épine é a Mahogany em sua essência, nada que seja original mas pegando uma similaridade/inspiração olfativa e acrescentando modificações à ideia que tornam a semelhança interessante e diferente. No caso dessa fragrância a marca claramente se inspira no perfume Decadence de Marc Jacobs para oferecer esse "espinho que desperta inquietação logo nas primeiras horas".

É como se L´Épine despissse Decadence de suas nuances mais estranhas, o que acaba dando ênfase nos elementos cítricos e amadeirados. Isso é certamente ousado de se fazer para um perfume feminino mas é feito de uma maneira que não deixe o perfume amadeirado demais.É interessante que a marca não liste nada de especiarias, com a saída de L'Épine sugerindo um leve toque apimentado e especiado fresco.

Na evolução o jasmim, ylang, e gardênia conferem um leve aspecto floral, mas nada que remeta muito ao aroma de pétalas florais brancas ou algo muito sensual ou narcótico. As flores acabam servindo mais para arredondar a dinâmica cítrica e amadeirada da fragrância e conferir o lado mais opulento da ideia. Cedro, sândalo e pau brasil criam um aroma amadeirado aveludado, cremoso e fresco/luminoso e ao redor dele se desenvolvem as outras notas.  Ainda que seja vendido como um perfume feminino certamente L'Épine daria uma fragrância ousada e opulenta também para os homens mais dispostos a arriscar em fragrâncias extravagantes.