28 de ago. de 2020

Oriza L. Legrand Jardins d'Armide - Avaliação Perfume



Ao se debruçar sobre as inspirações e histórias da centenária Oriza L. Legrande é possível aprender aspectos culturais pouco conhecidos do público atual. Os perfumes da Oriza homenageiam personagens, livros e mitos da época e prová-los sabendo desse aspecto é como ter uma amostra da cultura da época, reconstuída do ponto de vista aromático até onde é possível ir.

Jardins d'Armide é descrito pela marca como o símbolo da beleza e opulência, repleto de flores e de espécies raras. Os jardins se originam do mito renascentista de Armida, uma emblemática mulher maga do século XVII. Armida foi conhecida por sua grande beleza e sedução e enaltecida em uma série de poemas épicos italianos. Os Jardins de Armida foram uma referência no século XVII e XVIII na música, pintura e literatura e apareceu apropriado à Oriza L. Legrand criar uma fragrância em sua homenagem.

Para criar esse exuberante e rico bouquê a Oriza colocou no centro da composição a Rosa e Jardins d'Armide entrega na pele um perfume retrô de rosa, um que mistura nuances de rosas, cravo, laranjeira e toques atalcados provenientes da violeta e iris. Essa combinação de elementos junto com a opulenta base oriental remete a uma versão mais floral do clássico perfume Habit Rouge da Guerlain, como se esse tivesse ainda mais rosas. É uma criação que começa verde, levemente picante, depois se torna uma rosa atalcada com nuances de flores brancas e termina em uma base oriental quente, rica e levemente adocicada. Essa é uma bela e rica fragrância do mundo antigo, antiquada para os padrões atuais da perfumaria comercial mas de alta qualidade e complexidade e totalmente aderente à história que conta e à estética da marca.