4 de set. de 2020

Phebo Maia - Avaliação Perfume



Adquira o decant com 5% de desconto (PDDEGUIDO5):https://rb.gy/qb1e6w

Lançado em 2019 o perfume Maia a princípio despertou a curiosidade e interesse principalmente por sua temática.Homenageando o cacau, fruto sagrado da civilização maia, essa criação da Phebo pretendia agradar aos Brazileiros que muito apreciam o chocolate e trazer um aspecto contemporâneo ao cacau. Para atingir isso a marca propõe um conceito que balanceia o lado mais amargo do cacau com o conforto do musk, cumarina e cedro.

Maia começa promissor, entregando um aroma que realmente remete ao cheiro de chocolate. Não é nada açúcarado e doce demais e parece mais um frapê de chocolate ou o chocolate em pó Dois Frades da Nestlé. O aspecto licoroso e as notas lactônicas são secundárias e ajudam a criar essa textura gourmand que remete a frapê. A tonka acaba acrescentando um leve toque amendoado à ideia e não é uma grande protagonista. Ainda que o chocolate não vá embora totalmente ele em menos de uma hora abre espaço para que a fragrância se torne linear, dominada por musks e por um cedro mineral, aveludado e discreto.

Infelizmente Maia não caiu no gosto do público brasileiro e um ano depois foi descontinuado. Acredito que um dos motivos é a expectativa de um perfume gourmand doce, o que de fato não acontece aqui. E ainda que tenha agradado pelo seu lado equilibrado de cacau a forma como o lado confortável dos musks é utilizado acaba fazendo com que sua composição seja rente a pele. Numa era onde se espera alta performance e projeção o tipo de fragrância que Maia propõe tem alcance muito limitado visto que sua fragrância só irá se comportar como muitos esperam se for constantemente reaplicada.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Commentários/Comments