8 de out. de 2020

Avon Rare Flowers Night Orchid - Avaliação Perfume

 



Com o que parece ser o início de uma coleção a Avon explora em Rare Flowers Night Orchid o conceito fantasia de uma orquídea negra, uma flor extraordinária que precisa de condições especiais para florescer. As orquídeas não produzem óleo essencial ou absoluto e sua temática é um clássico da perfumaria, sendo recriada desde o começo do século passado. Aqui a marca propõe para a orquídea um floral exótico, opulento e viciante, um que trás além da orquídea uma outra flower rara e preciosa na perfumaria, a gardênia.

Orquídeas em uma temática clássica não são flores fáceis de serem reproduzidas na perfumaria, tendo um certo aspecto metálico nos sintéticos que são utilizados para criar seu cheiro. A marca tenta equilibrar isso trazendo um bouquet floral mais complexo, onde orquídea e gardênia são acompanhadas de frésia, jasmim e lírio do vale. 

Diria que pela forma como Night Orchid é construído sua fragrância acaba não correspondendo exatamente a ideia de um floral exótico, opulento e viciante. Temos sim um floral complexo e interessante porém um que trás flores mais frescas, luminosas e com um leve quê aquático ao mesmo tempo que trás o floral mais exótico da orquídea, jasmim e gardênia. 

Por dar bastante ênfase a parte floral a composição acaba sendo mais achatada, quase não tendo uma saída e indo direto para a base após a dinâmica floral das primeiras horas. Na base o perfume revela um aroma similar ao trabalhado em Far Away Rebel & Diva devido a proeminência do cashmeran em ambos, apenas trocando a doçura e cremosidade por um aroma mais amadeirado e com mais musk e deixando o lado úmido e aveludado do cashmeran em evidência. Fixação e projeção são médias para um perfume da avon e Night Orchid não é ruim porém decepciona um pouco por não trazer de fato uma orquídea opulenta e exótica como seu conceito promete.