2 de out. de 2020

Dior Homme 2020 - Avaliação Perfume

 


Adquira o decant com 5% de desconto (PDDEGUIDO5): https://rb.gy/crndnz

Imagine que um amigo seu te mencione que irá passar por uma cirurgia estética para reverter os efeitos do tempo e permanecer jovem e atraente. Você compreende e sabe até que ele sumirá por uns tempos porém não está preparado para o choque de ter na sua frente uma pessoa totalmente diferente, como se um novo rosto tivesse sido transplantado àquele corpo. Não somente o rosto, mas uma nova personalidade e jeito de ser se apossam daquela pessoa. Para quem não conhece isso não faz diferença, entretanto para você que já é amigo de longa data isso causa um choque e uma sensação de perda. 

Basicamente é isso que a Christian Dior fez com o clássico moderno de 2005 ao reintroduzí-lo no mercado em 2020 com uma nova roupagem. Não é a primeira vez que a marca faz isso se você considerar que um movimento parecido foi feito ao transformar o perfume Miss Dior Cherie no clássico Miss Dior (e colocar o original para um lugar escondido, com o nome de Miss Dior Originale). Entretanto é surpreendente ver que a marca faça isso com uma fragrância que tem apenas 15 anos no mercado.

É possível dizer que do perfume original apenas foi mantido a ideia de uma fragrância amadeirada e uma tentativa de sugerir algo sutilmente atalcado, pois de resto temos uma fragrância nova e sem relação com outros da saga. Esse novo Dior Homme troca a elegância e sofisticação da iris por um aroma limpo e apimentado, algo que chega a remeter por uns tempos a saída do Prada Infusion Homme. 

Após isso, basicamente a composição evolui para um aroma amadeirado mineral e leve que certamente remeterá a vários perfumes de acordo com os conhecimentos de cada pessoa. É uma mistura de cedro, cashmeran e vetiver que poderia estar em diversos perfumes, inclusive ser uma fragrância nacional sofisticada, algo na linha Natura Homem. Talvez a única coisa que diferencie aqui é uma presença leve de incenso proveniente do Elemi na composição. 

Como eu disse no primeiro parágrafo, para quem não conheceu o original ou nunca teve interesse nele isso pouco importa, a modernização certamente coloca o Dior Homme na tendência dos perfumes amadeirados limpos e com toque de incenso e especiarias. Entretanto, para quem era apaixonado pelo Dior Homme original, esse não é mais ele, é uma nova pessoa ocupando uma persona já existente.