4 de nov. de 2020

Boticário Liz - Avaliação Perfume

 



Adquira o decant com 5% de desconto (PDDEGUIDO5): https://rb.gy/lrked2


A perfumaria da Boticário tem caminhado nos últimos anos para um lugar onde conceito e fragrância vão em direções completamente opostas. Isso acaba não fazendo diferença para o consumidor leigo, um dos que mantém a marca ao redor do Brasil, principalmente em um momento como esse de crise econômica e de perfumaria importada com preço altíssimo. Porém para o apaixonado por perfume e para o consumidor mais atento é possível claramente perceber o como as fragrâncias do Boticário tem beirado a cópia de perfumes importados enquanto descrições floreadas e fantasiosas tentam te convencer do contrário.


O último sucesso da empresa é o perfume Liz, um floral amadeirado de nuances frutadas que caiu no gosto da consumidora e chegou até a esgotar no site da marca. Liz nos trás uma narrativa de encontro do poder amadeirado com a delicadez floral, utilizando uma base especial de iris da lendária empresa De Laire. A Base de Laire Iris Nobre é a estrela do perfume Liz, trazendo de acordo com a marca um encontro entre o absoluto de Iris Francesa com o Vetiver de Madagascar. Liz também usa outra base lendária da antiga empresa De Laire (cujo o legado hoje pertence à Symrise), uma clássica base de musgo de carvalho chamada Mousse de Sax e que se tornou famosa com os perfumes da grife francesa Caron.


Liz vai mais além dos nobres ingredientes e tenta vender a ilusão do como seu perfume foi precioso no desenvolvimento. É dado ênfase a perfumista Emilie Copperman, às suas inspirações e ao processo que, teoricamente, levou a 3 mil ensaios e 23 versões distintas de fragrâncias e caminhos olfativos diferentes. Tudo isso para tentar te convencer o quão único e especial Liz é. Mas aí mora a realidade de Liz e de vários outros perfumes da Boticário: se é tão especial e distinto, por que parece com outros perfumes que existem no mercado?


É estranho que o perfume criado por Emilie Copperman soa mais como um greatest hits de fragrâncias contemporâneas de Francis Kurkdjian. A referência mais óbvia delas encontra-se no aroma frutado e levemente amadeirado do perfume Burberry Her porém é possível perceber também citações a outros perfumes de Kurkdjian - as rosas e o toque amadeirado do perfume My Burberry e o aroma aveludado e levemente gourmand de Baccarat Rouge 540. Como não são referências tão óbvias no mercado nacional a Boticário passa tranquilamente com elas para boa parte do seu público.


É como se em Liz as bases da De Laire servissem para te distrair do fato de que em sua essência Liz é a combinação de 3 fragrâncias em uma. A saída pertence mais ao perfume Burberry Her, trazendo um aroma frutado meio silvestre e com um leve toque açúcarado. Na evolução o perfume mantém o tom de morando e frutas vermelhas mas trás isso para um território mais seco e adulto - aqui um aroma de iris mais próximo ao terroso e amadeirado é utilizado com moderação junto com uma rosa frutada que remete ao perfume My Burberry. 


As semelhanças com Baccarat Rouge parecem oscilar ao longo de Liz - na saída há um breve momento de referência junto com a doçura frutada, devido a presença do toque especiado de açafrão. Na base essa semelhança se torna evidente novamente, trazendo um aspecto aveludado e segunda pele de ambroxan. Mais uma vez entra uma base De Laire para mascarar a semelhança, com o Mousse de Saxe trazendo um toque amadeirado e musgoso que não existe na referência. Liz é um trabalho de mestre na arte de disfarçar a cópia - 3 referências muito bem encaixadas utilizando materiais para emular identidade própria. Isso vem aliado, é claro, a descrições caprichadas que vendem a ilusão de algo precioso e distinto, o que é uma tremenda bobagem que no fim das contas não faz diferença nenhuma para o consumidor final.