9 de nov. de 2020

Caron Rose Ivoire - Avaliação Perfume

 


A Caron é uma das grifes francesas mais clássicas e respeitadas, com uma grande contribuição para a história da perfumaria com seus sofisticados perfumes e elegantes frascos. Porém é difícil manter essa tradição e revitalizar a marca para o consumidor atual. A família Rothschild assumiu essa tarefa em 2018, contratando o perfumista da Takasago Jean Jacques para ser o perfumista in-house e tomar conta do legado da marca e trazer novos lançamentos ao catálogo.

Rose Ivoire é uma das estréias de Jean Jacques dentro do catálogo da Caron, começando já com uma homeagem à Rosa, uma das maiores musas da Caron. Jean Jacques trabalha com materiais ecocertificados da IFF, trazendo um tipo de Rosa Turca com uma tecnologia que mistura o absoluto da rosa com a água destilada das rosas para trazer um efeito mais de pétala ao perfume. Para essa delicadeza o perfumista cria um contraste ao redor da nota especiada de pimenta branca e cria uma base delicadamente atalcada e almiscarada com iris, ambrette e musk branco.

Na pele o perfume se comporta como uma rosa fresca, recém-colhida e boa parte de sua evolução foca justamente no aspecto da rosa. Na saída há um leve aspecto verde e de folha de rosa e é essa parte que faz o contraste com a pimenta branca, como se o aspecto de incenso e o lado mais seco e queimado da pimenta preta fosse removido e sobrasse apenas um apimentado suave.

Na evolução de Rose Ivoire temos uma rosa com um leve aspecto amendoado e atalcado, como se fosse um ode ao aspecto clássico da marca mas feito pensando na consumidora moderna. Na base o perfume trás um toque de musk mais vegetal combinado a um musk clean segunda pele e a um leve toque resinoso. Rose Ivoire parece um descendente do perfume Guerlain Idylle, porém como se deixasse o lado chypre de lado e focasse só nas rosas e musks. É uma rosa de alta qualidade, delicada, fresca e harmônica e que serve como uma reintrodução da Caron ao mercado.