16 de nov. de 2020

Natura Kriska Delírio - Avaliação Perfume

 


Adquira o decant com 5% de desconto (PDDEGUIDO5): https://rb.gy/jyw45q

Vejo de certa forma como irônico que a Natura chame seu último lançamento dentro da linha Kriska como Kriska Delírio. Em parceria com uma renomada Chef de cozinha, Camila Yazbek, a marca justamente delira em pensar que está propondo algo inesperado com pipoca gourmet e creme de baunilha e aproxima-se bastante de sua principal concorrente, o Boticário, em apresentar uma inovação que na prática não serve para nada.


Na saída Kriska Delírio até parece promissor e distinto de fato, conseguindo trazer o que outros perfumes que tentam essa nota dificilmente conseguem - cheiro de pipoca. A saída de Kriska Delírio tem um jogo de texturas olfativas interesantíssimo - do aroma levemente torrado e amanteigado da pipoca ao aspecto ardido e verde de uma raspa de limão siciliano ao toque cremoso e especiado fresco.


Porém depois que passa essa saída tudo se mostra, como o nome diz, nada mais que um Delírio. A fragrância evolui depois para mais um gourmand vanilla que não se distingue de outros no mercado. Temos um corpo floral branco e adocicado em contraste com uma base açúcarada, cremosa e bem comum. O perfume se mantém encorpado e presente porém é uma evolução esquecível.


É difícil entender o objetivo desse flanker, visto que a linha já tem tanto uma fragrância gourmand mais ousada (Kriska Drama) e uma deliberadamente doce (Kriska Shock). Mesmo no quesito ousadia gourmand e contraste de elementos a linha Kriska já teve o perfume Kriska Mania. Delírio não arescenta absolutamente nada nem a Natura nem a Kriska e talvez justamente por isso já esteja sendo descontinuado.