15 de dez. de 2020

Bond No 9 The Scenf of Peace - Avaliação do Perfume

 



Quando avaliei Scent of Peace em 2011 fui bem crítico com relação ao seu cheiro não ser criativo e inovador, remetendo a outras fragrâncias existentes no mercado. Porém olhando em retrospecto acredito que essa escolha possa ter sido proposital pela marca, numa tentativa justamente de obter algo tão universal e aceito como a própria ideia da paz em si. E com um mercado tão saturado de novas fragrâncias é até memorável que um perfume produzido em 2006 continue a vender bem até hoje, o que sifnigica que seu aroma conquistou o nariz do consumidor.

A Ideia de Scent of Peace é criar um aroma primaveril que anuncie a chegada dos novos tempos, algo que continua tão atual hoje quanto em 2006, quando a fragrância foi criada para celebrar a pós pós atentados de 11 de Setembro. Como a proposta é ser universal seu aroma mira em um floral cítrico-musk de nuances amadeiradas e frutadas que podem agradar a ambos os sexos.

A fragrância começa com um aroma cítrico, luminoso e frutado de nuances verdes e levemente amargas, misturando o toque frutado da groselha com o frescor cítrico e levemente amargo do grapefruit. A marca não declara na pirâmide mas há uma espécie de aroma de limão que dá um toque suculento e adstringente à ideia. O Acorde de lírio do vale tende mais a um jasmim luninoso e leve e que misturado aos cítricos rende a ideia de um aroma de flores cítricas. A base é simples e direta, uma mistura de musks de alta performance com um leve toque amadeirado e seco de cedro. A ideia de maneira geral remete a blocos olfativos similares ao do Light Blue, com uma boa performance e bastante harmonia do começo ao fim.