26 de jan. de 2021

Prada Mirages Midnight Train - Avaliação Perfume

 


De todas as 3 linhas exclusivas já desenvolvidas pela prada a coleção Mirages é a que apresenta a maior coesão de estilo entre os perfumes propostos e a temática principal da coleção, a da modernização de fantasias orientais, a exploração de territórios familiares que nas mãos de Daniela Andrier ganham ares de luxo e almejam a transformação de temáticas olfativas em algo novo. E são temáticas difíceis de se conseguir o novo, como por exemplo o ode ao Patchouli em Midnight Train.

Desde a sua descoberta pelo ocidente quando foi utilizado como conservante das preciosas sedas na explorações comerciais do passado o Patchouli se tornou uma parte fixa da cultura olfativa. Seu aroma é versátil, rico e intenso e foi vastamente explorado ao longo dos últimos 100 anos. A escolha dele em uma coleção que homenageia o oriente faz todo sentido, ao mesmo tempo que é difícil trazer um patchouli com ares de novidades (já que a aura luxuosa o material possui naturalmente).

O que Daniela Andrier propõe de forma sábia não é uma reinvenção do patchouli, e sim uma modulação de seu aroma para que a composição soe mais complexa e interessante. A perfumista explora o caráter quente do aroma e propõe uma temática desértica, onde o aroma rico das folhas do patchouli se mistura com o cheiro de cedro, labdanum e um acorde brilhante ambarado. Para criar dinâmica a esse aroma quente, terroso e balsâmico temos uma interessante abertura, que mistura um aroma cítrico cintilante, toques de bebida adocicada e um aspecto amendoado, criando assim uma textura rica e inusitada em meio ao aroma terroso e de chocolate amargo da temática do patchouli. 

Depois que essa abertura passa o perfume encarna de forma bem equilibrada a temática principal, mostrando um lado mais brilhante e limpo do patchouli mesclado ao seu aspecto mais terroso e seco. Dentro do possível Midnight Train consegue oferecer um opus moderno a temática clássica oriental do patchouli, trabalhando nos detalhes para instigar a atenção de quem o usa. Outro belo perfume dentro de uma coleção muito bem concebida.