7 de jan. de 2021

Prada Mirages Moonlight Shadow - Avaliação Perfume

 

Dos integrantes da luxuosa e muito bem executada coleção da Prada, Moonlight Shadow é o que de uma forma ou de outra acaba se diferenciando dos demais. Enquanto todas as outras composições possuem temáticas centradas em notas clássicas da família oriental Moonlight Shadow é um perfume dedicado ao figo, um aroma que se comporta como nota de saída e no máximo de corpo/coração. Além disso, diferente dos demais Moonlight Shadow não é uma interpretação literal do aroma de figo, e sim um exercício criativo no conceito das sombras formadas pela lua.

Conceito e execução se integram muito bem aqui e é preciso se dar conta disso para entender o que é proposto. A marca menciona em seu site que sombras vistas à luz do luar são borradas ou distorcidas, com as luzes das ruas projetando formas que competem entre si em diferentes sombras. O perfume brinca com isso,  distorcendo a forma de um aroma de couro frutado entre as sombras de um figo suculento e um aroma de chocolate, sendo que esses competem com as sombras olfativas de um cedro de aroma delicado.

Daniela Andrier parecer seguir de forma muito clara esse conceito, visto que seu Moonlight Shadow é da linha Mirages o que melhor personifica a ideia de miragens olfativas, sendo que o perfume parece revelar/projetar diferentes ideias/sombras a cada uso que faz. Num primeiro momento o lado verde do figo é muito evidente, amparado de fundo no que parece ser o aroma vegetal e negro de um gálbano não listado na composição. Usando com mais atenção na pele percebe-se um figo frutado e suculento que tem seu aroma tornado negro pelo cheiro meio amargo do absoluto de cacau, formando um aspecto gourmand não adocicado.

Prestando-se mais atenção ao perfume, há um curioso aspecto esfumaçado distante, outra nuance não listada na composição. A ideia parece utilizar o aroma do cominho mas não para criar o cheiro animálico e de pele, e sim o aroma de fumaça de um cigarro sofisticado, um cheiro que se mistura a suculência do figo e ao aroma meio amargo de cacau. Entre essa ideia se desenvolve uma base macia de couro que lentamente tem sua sombra transformada em um aroma mais seco e amadeirado de cedro. Moonlight Shadow brinca com a exatidão de suas ideias, sugere e projeta diferentes figuras que parecem dançar no olfato e que por isso podem ser percebidas de diferentes formas. A princípio não é o perfume mais impactante da linha, mas é o mais intrigante em sua abordagem e execução. Um trabalho de mestre.