18 de fev. de 2021

Vero Profumo Mito - Avaliação Perfume


Para mim é difícil falar de forma imparcial sobre os perfumes da perfumista Vero Kern, dona da Vero Profumo. Você percebe que são criações especiais, não feitas somente para cumprir um calendário que exige lançamentos constantes para manter o interesse do público.


Os perfumes da Vero Kern partem de suas inspirações, talento, compromisso com a qualidade, e são, como a própria perfumista diz, pequenas obras de arte, emocionantes aromas do começo ao fim. Como arte, é uma viagem pessoal, passível de ser amada ou odiada, mas que tem que ser percorrida. 

As viagens aromáticas de Vero Kern são sempre pautadas no passado, mas como ela mesmo diz no lançamento do perfume Mito: "Passado é presente é futuro". Mito, inspirado na Itália, traz com uma qualidade única a glória dos perfumes florais aromáticos, uma mistura onde aromas cítricos ricos se fundem em harmonia perfeita com flores brancas, com ervas aromáticas mais secas e com um aroma chypre de musgo terroso e úmido.

Presenciar Mito na pele é uma experiência andrógina, com elementos florais, femininos, e elementos mais cítricos que parecem remontar a colônias clássicas masculinas. Mito me remete, em particular, a elegância floral branca seca de Chanel Cristalle, a sensualidade verde do jasmim de nuances frutadas do Diorella e ao cheiro de ervas e aromas cítricas de Eau Sauvage. 

Seu aroma não soa datado; é fresco e original, como uma idéia resgatada do passado que só precisou ser polida e ajustada para brilhar novamente. Mito é simplesmente viciante, um jardim fantástico com seu fresco cítrico, seu aroma terroso musgoso, a beleza de suas flores brancas. Um belo perfume, um que mostra o quanto fará falta o talento dessa amada perfumista.