9 de mar. de 2021

Amouage Fate Woman - Avaliação Perfume



Uma coisa que muito me agrada na Amouage é o nível superior de coesão e coerência entre posicionamento de luxo, tema construído e história contada pelo perfume e pela apresentação. A dupla fate é uma das que me encanta em todos esse elementos, em especial a belíssima apresentação do Fate Woman, em tons de dourado contendo imagens do sol, da lua e das estrelas, indicando uma espécie de narrativa cósmica.

No conceito em si, a marca indica que a dupla Fate marca o fim de um capítulo da Amouage e explora a ideia de incerteza com relação ao futuro, com a ideia de que o destino é algo universal e impossível de ser escapado. A parte feminina dessa narrativa de destino me parece olhar para o passado para ter conforto e seguir em frente no futuro. É uma espécie de despedida do estilo clássico e barroco da marca.

Se Fate Woman é um capítulo final na saga mais clássica da Amouage ele fecha com chave de ouro. Sua fragrância oriental especiada entrega todo o luxo, complexidade e riqueza que os perfumes da Amouage são capazes de entregar. Entretanto é possível entender o motivo pelo qual a marca resolveu prosseguir em uma estética menos clássica, já que esse estilo de composição tem um público limitado.

Fate Woman parece herdar o estilo oriental especiado do clássico Opium Pour Femme. Sua saída contém uma dose generosa do aroma quente e doce da canela e essa ganha uma dinâmica mais moderna pelo uso do aroma seco da pimenta e por um toque adocicado e quente de chili vermelho. A evolução já nos dá um aroma mais de incenso e resinas, algo quente, ambarado e fumegante. Nessa fase o narciso, jasmim e a rosa conferem um aspecto floral discreto e elegante, como se tivessemos um incenso de flores nobres.

A última fase de Fate Woman entra de cabeça no aroma oriental. Temos aqui algo meio atalcado, defumado e com um toque medicinal, talvez devido a presença do benjoim. O incenso acompanha essa fase e é envolto em um nuances de couro com um leve aspecto animálico. A presença do musgo e do patchouli sugerem um discreto toque chypre ao aroma oriental resinoso da composição. Para mim Fate Woman entrega um aroma aconchegante e tão clássico quanto o Universo em si, fechando a primeira fase da história da Amouage com o mesmo esplendor que a grife começou.