2 de mar. de 2021

Amouage Interlude Man - Avaliação Perfume



Ao explorar na dupla Interlude um conceito de caos a Amouage traz na versão masculina duas personalidades olfativas distintas que convivem intensamente dentro da mesma fragrância. São ideias que me parece opostas entre si mas que convivem de maneira pacífica. De um lado temos um aroma mais adocicado, redondo e cremoso e no outro lado temos algo bem seco, uma ideia de couro e madeiras que tem um aspecto meio rústico.

A saída funciona como um momento de calmaria nessa dualidade, trazendo um breve acorde cítrico seguido de um aroma de especiarias. O aspecto mais rústico do couro é apenas sugerido pela utilizado do aroma herbal seco e defumado do orégano. Porém logo após a saída as duas facetas opostas e que se chocam vão se revelando e tomando conta do perfume.

O lado mais rústico carrega para mim a desordem proposta no conceito da fragrância. Temos aqui um acorde clássico de couro e agarwood, onde as duas notas trazem um aroma defumado e seco que remete às criações da casa voltadas para o público árabe. Entre os dois o aroma defumado do couro predomina porém na evolução é possível percebe um agarwood mais animálico, com cheiro de estábulo.

Personificando os contrastes a harmonia no caos a fragrância acalma o intenso aroma de couro e agarwood com um acorde balsâmico e resinoso e que tem nuances de baunilha. O opoponax é capaz de trazer um aroma doce, quente e com aspecto de um sofisticado creme feito para alguma sobremesa luxuosa. Ele serve para trazer uma nuance de baunilha que não é óbvia e é complementado pelo aroma cremoso e adocicado de sândalo.

Interlude Man não é um perfume óbvio e não é simples de ser entendido. É uma criação que evidencia uma interpretação muito especial de um conceito tão abstrato de ser interpretado como a tranquilidade em meio a uma (nesse caso aparente) desordem. Um dos melhores da grife e uma fragrância de performance espetacular.