25 de mar. de 2021

Avon Artistique Ambre Ardent - Avaliação Perfume


Com a coleção Artistique a Avon não somente supera as expectativas do que a marca pode fazer. Ao testar os perfumes criados por renomados perfumistas é possível se dar conta que uma perfumaria sofisticada, fina e autoral não precisa custar caro. Fica evidente a questão de como a estratégia, distribuição e volume de vendas influencia no preço final e viabiliza perfumes de qualidade a um preço acessível.

Posso dizer também que os perfumistas mais experientes tem trabalhado para a Avon com amor, entregando fórmulas sofisticadas para renovar o prestígio de uma marca centenária. Depois das excelentes criações de Maurice Roucel, Alexandra Carlin e Emilie Copperman é a vez de Rodrigo Flores Roux nos brindar com temas clássicos da perfumaria interpretados com maestria.

Para Ambre Ardente a marca divulga que o conceito envolve uma reimaginação contemporânea do aroma do ambar, capturando algo extravagante, criativo e que remeta ao estilo chic parisiense. A novidade na composição ficaria por conta da flor Datura, trazendo nuances adocicadas ao aroma quente do ambar.

De fato Ambre Ardente remete ao estilo resinoso, quente e adocicado dos perfumes ambarados clássicos e irá remeter a diferentes criações para diferentes pessoas. Consigo ver aqui algo entre um Ambre Sultan de Serve Lutens e um Ambre Soie da Armani Prive pela forma como ambar, patchouli e especiarias são trabalhados na composição. Tudo feito com bastante equilibro para capturar um estilo moderado e chic.

Ambre Ardent abre com uma sinfonia de especiarias - temos o quente e adocicado da canela em contraste com o aroma seco e medicinal do cravo, o toque seco esfumaçado da pimenta preta e a cremosidade do cardamomo. A bergamota e a ameixa não são evidentes mas trazem equilibrio, brilho e um leve toque frutado à essa fase. O Ambar torna-se rapidamente perceptível, acompanhado pelo aroma quente e luminoso do patchouli e o aspecto doce e balsâmico do benjoim.

Devido a intensidade e protagonismo das notas ambaradas o coração da fragrância acaba sendo um pouco mais díficil de ser percebido de maneira evidente. Focando a atenção no aroma na pele é possível perceber um aspecto floral um pouco doce, amendoado e meio amarguinho, ecoando tanto a datura como o jasmim. A raiz de iris é bem discreta e ajuda a contribuir com o toque pariense da composição ao mesmo tempo que traz um discreto atalcado. A performance em Ambre Ardent é muito boa para esse estilo de perfume e levando em conta o conjunto da obra essa é outra criação da Avon que surpreende pela qualidade e preço cobrado (30 dólares 50ml).