22 de mar. de 2021

Avon Rare Flowers Solar Narcissus - Avaliação Perfume


O processo de renascimento da Avon nas mãos da Natura tem sido feito com um cuidado interessante, o de manter a marca acessível ao mesmo tempo que eleva sua qualidade e a coloca dentro das tendências. A linha Rare Flowers surgiu nessa jornada, explorando a busca por flores mais nobres e raras e trazendo interpretações dessas flores para um público que talvez não as conheça. É bem feliz o lançamento de Solar Narcissus nesse contexto.

O narciso era uma flor pouco explorada na perfumaria devido ao seu exótico aroma floral, com facetas que vão do frutado ao balsâmico. Uma flor muito simbólica, sua capacidade de renascer a cada ano o levou a ser associado à sorte em algumas culturas e ao renascimento de Cristo. Para essa fragrância a Avon procura criar um conceito de um floral amarelo ensolarado e capturar assim a beleza, alegria e exuberância da flor.

Eu sou apaixonado pelo aroma e pela beleza do narciso, sendo minha flor favorita. Ao mesmo tempo não esperava uma reprodução fiel da mesma visto que isso seria exótico demais e difícil demais para o público final. Ainda sim me surpreendi com a fragrância proposta pela avon. Para Solar Narcissus a marca cria um aroma que equilibra muitas coisas ao mesmo tempo: um aspecto frutado suculento, um lado mais cítrico luminoso, um floral branco sensual e equilibrado e uma base ambarada quente e com um leve toque doce.

Na saída a fragrância oferece o aspecto amarelo e alegre da flor e captura um lado mais delicado da mesma com o aroma suculento de damasco e da nectarina. O uso de notas solares sugere um aroma que remete a uma mandarina bem brilhante, fresca e alegre. Na evolução surge um acorde floral branco que sugere o narciso por meio de sua semelhança com outras flores. Seu aroma se aproxima do jasmim aqui e com um leve toque de laranjeira talvez. A única coisa que fica faltando é o lado mais verde e ceroso da flor, que daria um toque mais realista porém mais difícil de ser apreciado pelo consumidor.

Na fase final a fragrância mantém o aspecto ensolarado, amarelo e luminoso e equilibra potentes notas ambaradas com musks macios e uma doçura um pouco açúcarada. A nota açúcarada aqui me parece servir para trazer uma ideia de néctar floral e também para balancear o lado mais seco do ambar, que traz o calor e a luminosidade para o conceito. O aroma de musk não é declaro na pirâmide mas é possível perceber um lado mais macio e aveludado que é claramente influência dele. De maneira geral a fragrância surpreende por conseguir trazer coerência com o conceito, boa performance e um aroma que é capaz de usar tendência olfativas a seu favor.