29 de mar. de 2021

Celine Haute Parfumerie Saint-Germain-des-Prés - Avaliação do Perfume


Heidi Slimane parece ser um apaixonado por perfumes românticos e com um toque de elegância - durante a sua direção criativa na Dior a marca lançou Dior Homme e deu início ao trio de Colognes Eau Noire, Bois d'Argent e Cologne Blanche.  Em Saint-Germain-des-Prés a direção olfativa de Heidi Slimane para a grife Celine fica um pouco mais evidente e a escolha do local homenageado é um bairro de Paris favorito do estilista desde que tinha seus 20 anos de idade.

Para essa fragrância o estilista procura trazer algo que seja jovem, romântico e ao mesmo tempo sofisticado. Continuamos dentro de um território cítrico, porém numa direção mais floral e com um aspecto gourmand interessante. Para representar o lado artístico, juvenil e fashion do famoso bairro em Paris é criado uma fragrância que combina petit grain, flor de laranjeira, heliotropo e um toque de marshmallow e raiz de iris.

Pelas notas esperava que o aroma na pele fosse ser exageradamente doce porém há um bom equilíbrio entre todos os elementos. O aspecto adocicado da laranjeira é contraposto ao aroma meio amargo e cítrico do petitgrain. Ambos ganham uma doçura aerada que de fato remete a um marshmallow cremoso e açúcarado na medida, sem artificialidade ou exagero. Há um toque floral retrô que me sugere o floral do heliotropo combinado com um aspecto vegetal de iris. O toque atalcado da linha aparece nessa fragrância também. De maneira similar ao perfume Parade a composição termina com bastante musk, que dessa vez ganha a cremosidade e doçura da baunilha. Saint-Germain-des-Prés consegue ser chic, minimalista e luxuoso em seu aroma floral com um toque gourmand e é uma composição que transparece mais autenticidade em comparação com Parade.