16 de mar. de 2021

Natura Hoje Masculino 2021 - Avaliação Perfume


Adquira o decant com 5% desconto (cupom PDDEGUIDO): https://rb.gy/1b8ink

A volta da dupla de perfumes Hoje tem um timing muito bom da Natura. Muito pedidos pelo público para retorno essas fragrâncias dos anos 2000 refletem muito bem uma mentalidade que já estava se formando e foi acelerada pela pandemia, o retorno das fragrâncias segunda-pele, como uma espécie de casulo. Certamente a casa de fragrâncias que o produz para a Natura teve que adaptar a fórmula para os materiais que estão atualmente presentes mas o resultado final é próximo a versão original (ou pelo menos é próximo a última formulação que a natura lançou dele).

A fragrância abre de uma maneira leve e transparente. Seu aroma combina uma bergamota bem refrescante com um frescor herbal de manjericão e hortelã. O cardamomo é perceptível nessa etapa, combinando-se ao frescor cítrico e acrescentando um toque cremoso e um aspecto especiado com um leve terrosinho, como se fosse a casca da especiaria.

Na evolução a fragrância nos traz um aroma transparente, delicado e luminoso. Há um toque verde fazendo o papel da nota de chá e esse é combinado a um jasmim bem luminoso e transparente, provavelmente com o sintético hedione fazendo o papel de jasmim aqui. A violeta parece ser trabalhada pela sua nuance da folha, para complementar a ideia vegetal da composição.

A base do perfume é discreta e aconchegante. O cedro é utilizado de uma maneira mineral, como se o iso e super fizesse o papel dele junto com alguma molecula ambarada utilizada de maneira bem moderada. O sândalo confere uma espécie de cremosidade que é reforçada pela baunilha e que serve mais para dar textura ao aroma limpo e predominante do musk.

Hoje Masculino nunca foi um perfume intenso, mas sim uma fragrância macia e limpa, o equivalente de uma camiseta básica bem confortável. Seu aroma de fato tem uma ligação com o cheiro cítrico, levemente floral e bem musk do perfume Bvlgari Pour Homme e é uma opção barata com este tendo sido descontinuado ou se tornando cada vez mais raro de se achar.