29 de abr. de 2021

Montale OudMazing - Avaliação do Perfume


Eu acho a ideia que a Montale tem em OudMazing mais interessante na execução que é feita do que na descrição na prática. A marca promete um oud incrível da Malásia com uma descrição bem exagerada: audaciosamente combinado a laranja e bergamota, adocicado por notas de dar água na boca de pêra e figo e revelando uma combinação sensual de iris, jasmim e patchouli. Ainda há até espaço para notas ricas de couro, baunilha, uva rosa e musk branco.

Eu vejo uma grande salada descritiva e olfativa para o que na prática é uma versão orientalizada do perfume La Vie Est Belle. Essa para mim é a maior sacada, pois a maioria das marcas parecem seguir em uma versão explícita da combinação de iris, flores brancas, patchouli e açúcar para oferecer um competidor para o clássico da Lancôme. A Montale opta por algo menos literal e muito bem orquestrado.

OudMazing começa com um aspecto um pouco animálico e amadeirado que passa pelo maravilhoso Oud da Malásia que a marca descreve. As notas frutadas envolvem o oud e conduzem para o que cria o momento onde ele se aproxima do la vie est belle: uma iris atalcada e adocicada acompanhada por um jasmim doce e sensual e um patchouli bem ao estilo de um chypre moderno.

Na fase final da omposição OudMazing torna-se mais calmo e aconchegante. A baunilha cria uma certa cremosidade que parece ser acompanhado de alguma resina adocicada ou balsâmica, não listada na pirâmide. O couro é bem macio e moderado, acompanhado pelo toque de musk para tornar a fragrância aconchegante na pele. A performance é excelente, como é esperado de todos os montales. Pode não ser o que a marca promete com o nome, pirâmide e descrição mas ainda sim é uma boa ideia para trazer algo novo aos perfumes que se inspiram no La Vie.

Nenhum comentário: