18 de mai. de 2021

Bortnikoff Amber Cologne - Avaliação do Perfume

Ainda que a Bortnikoff seja uma marca que me surpreende pela qualidade de seus perfumes a sua criação Amber Cologne me faz pensar o quanto a perfumaria nos últimos anos sofreu uma gourmetização e fetichização da matéria-prima. Se no passado o mais importante era trazer autenticidade e originalidade a uma composição hoje em dia é quase uma espécie corrida de ostentação para quem usa o material mais caro com a melhor extração.

Amber Cologne pelo menos é uma ostentação desses materiais feitos da maneira certa, entregando algo harmônico e rico ao nariz. Ainda sim penso que há elementos de sua fragrância que servem mais para encher os olhos do consumidor do que agregar de fato à composição: ambergris cinza e marrom, oud do sri lanka e o bouya oud são exemplos para mim de materiais utilizados para gourmetizar um aroma cítrico e floral radiante e energizante.

Realmente seu aroma captura o lado cintilante dos cítricos e suas conotações adstringentes e adocicadas. A abertura é como uma cornucópia de frutas cítricas energizantes seguidas por um corpo floral com o toque certo de sensualidade do jasmim, sendo esse o aspecto mais ousado da fragrância. O que vem depois é um agradável aroma amadeirado e com toques de ambergris e no qual a enfatização na preciosidade dos materiais utilizados não contribui para nada de outro mundo. Mas em termos de fetiche e vender a fantasia Amber Cologne faz isso bem e é perfeito para quem enche a boca para falar que pagou caro em algo apenas por que os materiais são melhores. Não é um dos melhores perfumes da marca mas também não é ruim.