25 de mai. de 2021

Lancôme La Nuit Tresor - Avaliação do Perfume


Adquira o decant com 5% de desconto (PDDEGUIDO5): https://guidodecants.com.br/produtos/la-nuit-tresor-leau-de-parfum-lancome/

Avaliação vídeo no canal Perrella & Perfume: https://www.youtube.com/watch?v=rToomKfZYPE

Lançado em 2015 como uma evolução do perfume Trésor a princípio não me atentei muito ao La Nuit Trésor. Seu aroma na fita olfativa me pareceu enjoativo demais, um exagero de doçura açúcarada que não parecia ir a lugar nenhum. Entretanto recentemente tive que revisitá-lo para avaliar um perfume similar a ele e então me atentei a uma fragrância muito mais interessante do que eu imaginava.

De certa forma La Nuit Trésor é um herdeiro da doçura do perfume La Vie Est Belle com o aroma aconchegante, frutado e macio do perfume Trésor. Mas analisá-lo sob essa ótica tira desse flanker seu principal triunfo, a capacidade de elevar os níveis de doçura a um extremo e contrabalancear esses níveis com outros elementos para transmitir a ideia da rosa negra, do gourmand afrodisíaco e da poção de amor.

Essa é uma poção de amor cujo os artigos técnicos na internet apontam níveis recordes de etil maltol, a molécula chave do aroma de açúcar, aldogão doce, caramelo e até mesmo pralinê. O etil maltol ganhou destaque no angel a 0.5% e seu nível nos perfumes só foi crescendo durante as décadas. No perfume La Vie Est Belle o percentual chegou a 4%, considerado por muitos um alto volume já. É inferido que no Trésor la Nuit o nível de etil maltol chega a 5% e sua doçura é elevada ainda mais com altas dosagens de vanilina e etil vanilina, ambas fazendo  papéis importantes para criar a ideia de um absoluto de orquídea do tahiti.

Mas focar apenas nesses detalhes da doçura extrema é que tira o aspecto interessantíssimo dessa criação. Na pele é possível perceber uma rápida abertura frutada que tenta combinar toques aquosos de pêra a frutas cítricas. Logo na evolução já temos o aroma açúcarado envolvento uma rosa mais licorosa e com ares mais orientais - ela cria a ilusão de uma geléia de rosa negra cercada de frutas carnais e com um toque aveludado da orquídea.

Na fase final é que La Nuit Trésor guarda seu lado mais misterioso e complexo e continua a surpreender o olfato. Para equilibrar a alta voltagem de doçura do praline, baunilha e caramelo os perfumistas recorrem a uma textura ao mesmo tempo aveludada e misteriosa - temos um aspecto de incenso reforçando o mistério da rosa negra, um patchouli dando um lado mais amadeirado e canforado, o café acrescentando um toque tostado e um discreto uso de alcaçuz para conferir uma nuance de anis. Há até espaço para um aspecto árabe da madeira de papiro! São esses pequenos detalhes e nuances que arredondam e tornam La Nuit Trésor uma experiência muito mais interessante do que a fita olfativa parece sugerir.

Referências: